Postagens

Avanço do tempo

Imagem
E os 80 chegaram, e estão avançando há algum tempo. Antes que fiquem para trás, o que está quase acontecendo, preciso deixar aqui registrada a comemoração feliz desse acontecimento. 80 anos!

Tão incrível isso, tão rápido, tão fantástico. Sim, porque completar 80 anos sem perceber, realmente é uma coisa fantástica. Da menininha tranquila, criada no meio de 8 irmãos, dei um salto meio demorado para a jovem não tão sonhadora, um salto um pouco mais rápido para a mãe dedicada e orgulhosa, para a profissional séria, para a avó  amorosa, e um salto muito rápido, acho que rapidíssimo, para a idosa antenada. Sim, aqui estou eu, mergulhada na velhice praticamente sem ter percebido. 80 anos!


Parecem muitos anos, e são. Mas como passam rápido, e de modo quase imperceptível.  Se não fossem as crianças crescendo, e os espelhos me mostrando, não acreditaria que foram tantos. Vivi com protagonismo e intensidade todos esses anos que já passaram. Enfrentei as dificuldades, aproveitei as boas oportunidades, me a…

Blogger caprichoso

Imagem
O Blogger, essa plataforma tão útil que nos permite criar e manter blogs, às vezes se mostra temperamental. Cria algumas dificuldades principalmente no que diz respeito aos comentários. E é assim que, há alguns dias, não consigo deixar comentários nos blogs que eu sigo, e não consigo responder os comentários tão simpáticos que são deixados no meu blog.  Está uma situação complicada. Não sei a quem apelar, a não ser que, alguém que esteja me lendo, possa vir em meu socorro. Entrei no setor de ajuda, do blogger, e nada me serviu. Mudei de navegador, passando do safari para o google chrome, e nada mudou. Tentei comentar usando o iPad, e o smartphone, mas também não deu certo. Às vezes consigo, com grande dificuldade, colocar um comentário como “unknown” ou, um pouco melhor, usando meu nome. Mas para isso dar certo, são inúmeras tentativas. Comentar usando a conta do google é totalmente impossível. Escrevo o comentário, clico no publicar … e tudo some.  Uma, duas, dez vezes. Portanto, não estranhem…

Memória de bordados

Imagem
Quando garota, não tinha atração por trabalhos manuais. Na escola, onde havia uma matéria com esse nome, muitas vezes precisava contar com a ajuda de uma grande amiga e xará, que acabou se tornando minha cunhada. Na hora dos monogramas, lembro que apelava para ela. Quando jovem, o gostinho pelas artes manuais foi surgindo.  Começou com o tricô, com os bordados em vagonite e os bordados em ponto cruz. Volta e meia estava entretida com um desses trabalhos, e sentindo prazer em fazê-los. Mas no decorrer da vida, e da correria do dia-a-dia, eles quase foram ficando pra trás. Com a chegada da aposentadoria, fui retomando o prazer pelo tricô, aprendendo novas técnicas com as agulhas circulares e os novos fios. Do tricô, passei para o crochê, e daí foram surgindo as mantas de quadradinhos. Até que, no ano passado, surgiu a vontade de bordar. Voltar aos velhos pontos que fazia nos meus tempos de colégio: ponto haste, correntinha, caseado, ponto atrás e por aí vai. Mas, bordar o que? Aquele tempo de b…

Dias de angústia

Imagem
Quero escrever, seria uma boa distração, mas está difícil. Difícil escrever, difícil dormir, difícil distrair. Quando se está numa situação de risco, sob a ameaça de consequências imprevisíveis, é difícil pensar em outra coisa. É difícil lembrar de temas leves, interessantes e que causem prazer. Fica-se sufocada, numa situação de impotência total. Percebe-se que se está a um passo do abismo, sem conseguir fazer praticamente nada para evitar o desastre total. Mas, no fundo, permanece a esperança. Não quero acreditar que a grande maioria não perceba o caminho acidentado que está trilhando, e que poderá nos levar para uma situação de imensa dificuldade.  Não quero acreditar que a maioria faça sua escolha movida pelo ódio, ou por outro sentimento que não é o adequado para motivar uma escolha. Não quero acreditar que a maioria deixe de comparar a história de vida de um, e do outro postulante ao seu voto. Não quero acreditar que uma figura que defende a tortura, os grupos de extermínio, uma figura pr…

Dia disso, dia daquilo

Imagem
Dia dos pais, dia das mães. Dia das crianças. Dia dos avós. Dia dos namorados. Dia dos vizinhos. Dia dos amigos. Dia disso. Dia daquilo. E não é que hoje é o Dia do Pão? Sim, 16 de outubro é o Dia Mundial do Pão, esse alimento tão simples, tão gostoso, e que é consumido no mundo inteiro. Pode-se dizer que é o alimento mais popular do mundo e, também, dos mais baratos. E existe numa variedade imensa, para todos os gostos e bolsos.  Pão branco, pão preto. Pão de milho, pão de cará. Pão francês. Pão sírio, pão italiano. Pão disso. Pão daquilo. Um pão fresco, é realmente uma delícia. Vai bem em qualquer refeição. Desde que reduzi o consumo de glúten na minha alimentação, deixei de lado o tão gostoso pão francês, e me pus em busca de pães sem essa proteína “vilã”. No início tive alguma dificuldade, mas hoje estou satisfeita com os pães que tenho encontrado no mercado, e nos pães que tenho feito em casa. Já divulguei aqui, a receita de um pão feito com três farinhas diferentes. Delicioso. E hoje, festejando…

Fidelidade e amor

Imagem
Ele está comigo há, aproximadamente 35 anos. Eficiente, sempre pronto para me ajudar. Nunca me deixou na mão, e faz exatamente o que dele necessito. Para compensar, nunca pensei em substituí-lo. Conto com a sua presteza, e ele, com minha fidelidade. Falo do meu pequeno secador de cabelos, presente dos meus filhos num distante dia das mães. Durante esse tempo todo, surgiram dezenas de modelos prometendo vários recursos e funções, não só para secar os cabelos, como também para garantir brilho, maciez e beleza. Nunca me seduzi.  Secadores coloridos, alguns com acessórios, outros que liberam cargas elétricas para neutralizar a eletricidade dos cabelos, e outros que até garantem a revitalização dos fios. Nada disso me convence. Vou ficando com o meu velhinho. Nesses quase 35 anos, desenvolvemos uma parceria de sucesso pois, na sua simplicidade, ele me atende perfeitamente. E tem, ainda, outra coisa que nenhum outro pode me dar.  Toda vez que o uso, lembro com carinho dos meus filhos.  E me surge a imag…

Rodeada pelo oceano

Imagem
Cruzeiros marítimos, além do conforto da viagem, podem nos trazer surpresas fantásticas. Nas paradas durante o itinerário, levam-nos muitas vezes a lugares lindos que, se não fosse pelo trajeto marítimo, dificilmente conheceríamos. Isso acontece principalmente quando se passa por um arquipélago, e se desce em alguma ilha. No meu último cruzeiro, realizado de 08/04/2018 a 28/05/2018, passamos pelas Ilhas Canárias e pelo Arquipélago dos Açores, com paradas em Tenerife e em Ponta Delgada. Preciso confessar que, antes de ler o itinerário do cruzeiro, nunca tinha ouvido falar de Ponta Delgada, mas para me preparar fui em busca de informações e fiquei muito curiosa para conhecer o lugar. Desde o tempo do colégio, graças às aulas de Geografia, sabia alguma coisa sobre o Arquipélago dos Açores, mas nada conhecia sobre as ilhas e as cidades.  Passado tanto tempo, chegara minha hora de descer numa ilha dos Açores, e caminhar por uma das suas cidades. A cidade portuguesa Ponta Delgada fica na Ilha de S…