quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Coisas da idade


Enquanto tomava café da manhã, pensei: quando terminar, vou ver se o aquecedor está ligado, ou se ainda está desligado desde ontem.
Enquanto me arrumava para sair, pensei: vou colocar uma barrinha de cereais na bolsa, para o caso de sentir fome enquanto estiver na rua.
Chegou a hora do banho e, quando estava entrando no chuveiro lembrei … que não havia olhado se o aquecedor estava ligado.
Saí de casa, e quando estava no meio do caminho, lembrei da barrinha de cereais, que não havia colocado na bolsa.
E o telefonema que eu ia dar logo cedo, e que só foi lembrado novamente na hora em que fui dormir?
É assim mesmo que as coisas acontecem. 
Os avançados em idade sabem que têm que fazer o que pretendem na exata hora em que pensam naquilo. Caso contrário, correm o risco de não lembrarem, ou de lembrarem muito depois.
Onde estão meus óculos? As chaves do carro?
Onde está aquela caneta que tanto gosto?
O segredo é colocar os objetos sempre no mesmo lugar. Não dá para colocar os óculos em um lugar de passagem, achando que será fácil encontrá-los. Não será. 
E o chaveiro, se não estiver no lugar certo, poderá estar em qualquer bolsa, ou sobre qualquer móvel. Ou em qualquer canto.
Alguém viu minhas chaves?
Fácil é encontrar os objetos, quando estão nos lugares que lhe são destinados. E nada de mudar de lugar. Isso só irá dificultar.
E os compromissos? Será que com a idade eles são mais numerosos?
Até parece, porque de repente passamos a achar difícil memorizar os dias e os horários de médicos, dentistas e outros.
Solução?
Agenda neles.
E agenda, também, para todas aquelas pequenas providências que se deve tomar durante o dia.
Por melhor que seja a memória na velhice, é quase impossível escapar dessas situações complicadas.
O importante, então, é seguir as regras: 
manter uma agenda atualizada; 
guardar os vários objetos sempre no mesmo lugar, 
e agir de imediato, sempre que pensar em fazer algo “daqui a pouco”.
São regras simples, mas que não podem ser deixadas de lado.
Se cumpridas, o dia a dia vai ficar bem mais fácil. Com certeza.


6 comentários:

  1. Ótimas dicas, para qualquer idade!

    ResponderExcluir
  2. Que bom te ver,Heloisa! Ainda bem não esquecemos dos blogs,rs... Aqui tenho listas e bilhetes grudados em todos os lugares imagináveis ou não,rs... Assim funciono! beijos, tudo de bom e vamos indo, com agenda, bilhetes, recadinhos pra nós mesmas, mas seguindo sempre, sem parar,né? Lindo fds e aparece mais seguido no teu blog...Gostamos quando isso acontece,tá? bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Concordo com a Ana, essas dicas são para qualquer idade. Uma forma de otimizar o tempo e gerir conflitos. Show Heloisa, uma leitura bem prática e exemplificada serve de exemplo para muitos! :-))

    ResponderExcluir
  4. Em matéria de esquecimentos a velhice chega muito antes dos setenta ou oitenta... É só a gente ter a cabeça muito cheia de coisas pra fazer que o esquecimento é fatal. A necessidade de manter uma rotina com as coisas que usamos no dia a dia nos mesmos lugares e os hábitos necessários como escovar os dentes ou tomar o remédio sempre nos mesmos horários é tão ou mais importante aos quarenta e cinquenta como deve ser depois.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Helô,

    Que surpresa encontrar você por aqui, rsrs. Eu também tenho estado meio ausente do meu blog, por várias razões. Achei as suas dicas apropriadas para pessoas de qualquer idade! Vivemos numa era em que não podemos despender nosso tempo - já muito escasso - refazendo coisas ou procurando objetos. E essas pequenas ações realmente organizam melhor a vida, rsrs.

    Um beijo

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.