terça-feira, 28 de julho de 2009

Agir por prazer?


Ao ler o que Dulce Critelli* escreveu na Folha Equilíbrio (23/07/09) sobre dois jovens que, embora com enormes limitações físicas, mantêm projetos e até encontraram uma atividade que os ocupa, e os realiza, pensei, como ela, no grande número de pessoas que não sabem o que fazer da vida. Pessoas entediadas, pessoas que não aceitam trabalho porque não é esse seu sonho, ou porque o salário é pequeno, ou porque vão esperar uma oportunidade melhor, mas sobretudo, como diz a articulista, porque só querem fazer aquilo que lhes dá prazer.
Algo que dê prazer.
Realmente, não sei quando começou a fase do prazer como meta de vida. É evidente que o prazer é importante, mas também é evidente que podemos criar os estados de prazer. Podemos aprender a sentir prazer, podemos aprender a gostar de situações que nos eram indiferentes ou, até, que nos desagradavam.
Para isso, é imprescindível querer, é preciso ter vontade.
Se alguém consegue trabalhar na área pela qual é apaixonado, ótimo. Mas se não tem oportunidades nessa área, precisa descobrir o que existe de bom no trabalho que deve desempenhar. Precisa experimentar. Sempre será possível encontrar uma satisfação, nem que seja a do trabalho bem feito, do trabalho com resultado.
O importante é ter vontade de descobrir as coisas boas, aprender a fazer o melhor com aquilo que temos, ou com as oportunidades que nos aparecem. 
Portanto, para uma vida com sentido, não vale falar: vou fazer só aquilo que me dá prazer.

Foto de Gustavo Urias, aqui.
* Terapeuta existencial e professora de filosofia da PUC-SP

16 comentários:

  1. Excelente texto! Vou mostrar a uma pessoinha aqui perto de mim que anda meio assim, desolado com o que fazer.
    beijos cariocas

    ResponderExcluir
  2. Heloísa, concordo plenamente com essa argumentação. Trabalhei muitos anos numa atividade que é considerava pela maioria entediante, mas não para mim. Sempre busquei motivação em algum aspecto. Alguns dos quais citados nesse texto, como trabalho bem feito, resultado, atingimento de metas, ensinar o máximo do que aprendi para os colegas. Várias vezes ia tão feliz trabalhar na segunda-feira, porque tinha algo extremamente motivador me esperando. E não é porque o final de semana tivesse sido ruim ou por gostar mais do trabalho do que da família. Não é isso, é MOTIVAÇÃO, algo que vem de dentro e que independe da atividade que se vai executar.
    Você sempre nos traz assuntos muito interessantes.
    Boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Que bela reflexão, Heloísa!
    Voce realmente tem um grande prazer na vida!
    Um grande abraço e uma excelente semana,

    ResponderExcluir
  4. Lindo e verdadeiro texto, Heloísa. Hoje em dia tudo está imediato, as pessoas querem encontrar satisfação em tudo, acham que a vida é fácil, desistem em qualquer dificuldade.Hoje o "ter" vale muito mais que o "ser" e as pessoas, de um modo geral,só querem o lucro. Pena, não? Bj

    ResponderExcluir
  5. Aprender a administar o lado ruim das coisas é um exercicio contante.
    Não dá para fazer só o que a gente quer.
    Mandou bem Heloisa, o texto é uma bela refelxão do cotidiano.

    ResponderExcluir
  6. Helô querida, eu estava precisando de uma injeção de ânimo, e esse texto foi bom demais para mim. Ando meio desanimada com o judiciário no geral, com a desorganização dos cartórios, a falta de educação e respeito dos cartorários e até mesmo dos magistrados, com a falta de reconhecimento e gratidão dos clientes... então, procuro me animar fazendo pesquisas de doutrina e jurisprudência sobre os casos que tenho aqui, tenho procurado motivação em qualquer canto... um dia a coisa melhora, e eu aproveitei para me aperfeiçoar, nao é?
    Bjo grande,

    Mari

    ResponderExcluir
  7. Muitos jovens e adultos precisariam te escutar. Dá até vontade de enviar para algumas pessoas que conheço e ficam esperando uma profissão melhor.
    E não agem!

    Eu gostei de sua maneira clara de escrever. Eu queria ser assim!
    Obrigada pela visitinha. Já vou colocar no meu favorito
    Com carinho Monica

    ResponderExcluir
  8. Ah, como eu concordo com você Heloísa! Também não tenho paciência para essa filosofia de que temos que ser 100% felizes e fazer só aquilo que nos dá prazer. Será que as pessoas não entendem que viver assim nessa busca do pleno prazer só vai trazer ansiedade e stress porque é uma busca impossível, é como correr atrás do arco-íris!
    Olhe, se eu só fizesse aquilo que me dá prazer estava na miséria!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Helô, tenho muita vontade de trabalhar por prazer,ou seja, trabalhar com beleza (montar um salão), mas, depois que tive minha filha, descobri que o maior prazer que posso ter é estar com ela, é poder sustentá-la, é dar o melhor de mim... E faço isso o tempo todo. Dou o melhor de mim no trabalho, às vezes engulo uns sapinhos, mas tenho minha consciência tranquila. E no mundo competitivo que vivemos, tenho muito que agradecer à Deus por ter meu emprego e poder sustentar minha casa. "Não podemos ter tudo exatamente como gostaríamos, mas, podemos tirar o melhor e gostar do que temos."
    Beijos e adorei o tema.

    ResponderExcluir
  10. Hoje temos tantas opções que é quase natural cairmos na desorientação e por consequência na insatisfação. Nada mais é preto no branco, é ou não é. No meio do caos sempre tem o talvez, o mais ou menos e começa aí a insatisfação.
    De fato... podemos criar os estados de prazer é a velha máxima fazer do limão azedo uma limonada que muitas vezes vira até uma boa caipirinha. Mas temos que estar condicionados a ver o outro lado das coisas e tem muitas pessoas resistente a mudança.
    Infelizmente...
    Muito bom o tema do post
    bjos queridos pra ti!

    ResponderExcluir
  11. olá querida!! qdo tiver um tempinho dá uma passadinha no meu blog!

    big bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi Heloísa, muito legal esse texto.
    Por aqui estou no dilema do que vou ser quando crescer, preciso me qualificar novamente, acho que comecando do zero por aqui, mas vou a luta.
    Beijo

    ResponderExcluir
  13. Oi Heloísa, td bem?
    Eu estava um pouco atrasada na leitura de seus posts e acabo de me atualizar!
    Este seu texto é muito inspirador, e fico feliz que eu sempre pensei assim em relação ao trabalho e a tudo na vida, e por isto consigo uma felicidade que independe de tudo estar perfeito sabe?!
    Que lindo o e-mail da benção, eu achava este cumprimento meio "brega"quando eu era criança, mas hj acho muito gracioso e respeitoso.
    E eu quero um paozinho de minuto agora, tem como??
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Adorei este post!!!! Foi importante ler isso, pois estava meio desanimada com algumas coisas...Procuro sempre procurar o lado bom, tentar colocar prazer, mas ultimamente estava meio difícil.
    Bjs,
    Paula

    ResponderExcluir
  15. Heloísa,
    acho que se todos formos esperar pelo trabalho dos nossos sonhos, só uns 10% da população vai trabalhar... claro que trabalhar em algo que nos dê prazer é o ideal, mas quase sempre é tão difícil, que é preciso arranjar alternativas, e tentar tirar delas a maior satisfação possível.
    Eu sei que nem sempre é fácil (sei mto bem até), mas ficar de braços cruzados, sonhando, tb não é solução...

    bjs

    ResponderExcluir
  16. Helô,
    primeiramente, parabens pelo POst.
    adorei a frase: "O importante é ter vontade de descobrir as coisas boas, aprender a fazer o melhor com aquilo que temos, ou com as oportunidades que nos aparecem."
    Você é muito sábia. Aprendo muito contigo. Um Grande abraço

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.