terça-feira, 26 de julho de 2011

Quer brincar comigo?


Ontem fui com a Isadora até a praia, para que ele pudesse brincar um pouco no parquinho.

Embora inverno, a manhã estava linda, com uma agradável temperatura de outono.

Quando chegamos, havia só uma menina na área do parquinho. Num instante, as duas estavam se balançando juntas. Em seguida, brincaram um pouco na areia, até que o avô da menina chamou-a para ir embora.

A Isadora continuou brincando sozinha, mas logo surgiram outras crianças. Ela, então, foi chegando perto de uma menininha, sentou-se na gangorra, e logo as duas estavam na brincadeira do desce e sobe. Dali, passaram para o escorregador, balanço, e logo se divertiam juntas num monte de areia, fazendo um castelo.




À tarde, fomos até um parquinho num shopping. Férias escolares, muitas crianças.

A diversão começou pelo pula-pula.

De repente, ela estava pulando e conversando com uma garota. De lá, foram para o carrossel, onde se divertiram em cavalinhos, e bancos giratórios.




Eu, observando, e pensando, como é maravilhosa essa característica da infância. Criança não fica só. Pode chegar sozinha a um lugar de brincadeiras, mas num instante se aproxima de outras e arranja companhia.

Não há barreiras, expectativas ou desconfianças. O importante é brincar com companhia e passar momentos alegres.

Pena que com a passagem do tempo tudo isso muda. Tentar aproximações, e "brincar" com companhia, em momentos diversos, não é tão fácil. Ou, melhor, é bem difícil.


9 comentários:

  1. Lindo post, cheio de fotos lindas e verdades...

    um beijo e como é bom vê-las assim..Parabéns pelo nosso dia!!!chica

    ResponderExcluir
  2. Heloísa, quando li o título, pensei que a pergunta lhe tinha sido feita a si pela Isadora, porque eu ouço essa pergunta muitas vezes. :)

    Mas você tem razão, para as crianças é bem mais fácil estabelecer contacto, isso acontece muito nos parques, se bem que tb depende do grau de timidez de cada criança...

    A Carolina tb está de férias, e quando ficamos por casa e não tem com quem brincar, quer brimcar comigo... ou com a tia, quando a visita... diga-se de passagem que a tia tem mais paciência, eu já não tenho muita vontade de brincar (rs).
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi, Helô,

    Esta é uma característica maravilhosa das crianças! E, por causa dela elas também aproximam os adultos. Aqui, na minha rua, se não fosse pelas relações que minhas duas filhas criaram com outras crianças, quando eram meninas, eu não teria conhecido os pais e os outros parentes, rsrs. Às vezes eu penso que é sobre a perda dessa inocência e despojamento que as escrituras se referem quando falam da 'queda' do 'homem', após ter comido da 'árvore' do conhecimento do bem e do mal.

    Beijoca e boa noite, darling!

    ResponderExcluir
  4. Ai, Helô, porque a gente não fica assim pro resto da vida, né!
    O problema é que o ser humano quando vai envelhecendo vai desconfiando de tudo e de todos. Tão bonita a inocência!
    Isadora está cada dia mais lindinha, parece uma princesa.
    beijos cariocas pras duas


    Ahhh, e parabéns vovó pelo seu dia!

    ResponderExcluir
  5. Helô,
    Lembrei de quando minha filha era pequenina e chegava num parque dizendo: "cheguei!"
    Concordo com a Marly, as crianças são o elo de aproximação dos adultos.
    É uma graça!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Que blog mais delicioso, Heloisa, adorei td por aqui e já te sigo. Bjks

    ResponderExcluir
  7. Oi Helô, tô sumida né, é que tô de férias e o tempo fica bem mais curto, é uma correria só.
    Mas li todos os seus post, que lindo o niver da Isadora, adorei ver as fotos, ela ficou muuuuito bela de bela, rs.
    Como é bom ver nossos pequenos fazendo amizades, a Nathalia também é assim, onde chega já faz amizade e parece que já conhece a outra criança é décadas, acho que ela puxou a mim, sou assim também adoro fazer novas amizades e bater um bom papo, espero que continue assim sempre.
    Se um dia a Nathalia conhecesse a Isadora com certeza seriam amigas!
    Bjs!!!!

    ResponderExcluir
  8. Olá Heloísa,
    Que lindo!!
    Essa pureza deveria permanecer em nossas vidas. Acho que tornaria tudo mais fácil e descomplicado.
    Eu fui homenageada na escolinha do meu neto. Foi bom demais.
    Tudo de bom.
    Bjs mil

    ResponderExcluir
  9. Heloísa, essa é uma característica das crianças, mesmo. Mas hoje há tanta desconfiança que muitas vezes os pais inibem a aproximação de um filho com outra criança, nem sei com medo de quê.
    A Isadora tem um jeitinho de tímida, mas já vi que não é.
    Uma lindeza!
    Falando em pula-pula, Letícia torceu o pezinho em um, na 4ª feira e está mancando. Fomos a um ortopedista, que constatou, através de raios x, que não houve nada, mas ela continua mancando...
    Beijo na Isadora.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.