quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Do século 19 ao século 21. Relíquia de família.






 No rito do batizado católico, o símbolo mais importante é a água.
O celebrante do sacramento derrama água na cabeça da criança que está sendo batizada, enquanto diz: “eu te batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém”.
Esse foi o rito seguido pelo sacerdote ao batizar minha avó pelo lado paterno, Maria das Neves, com apelido de Nicota, no longínquo ano de 1870, século 19. Na ocasião sua cabecinha foi seca com uma toalha alva de cambraia de linho, com a barra toda em crivos.


Minha vó Nicota cresceu, casou-se e teve 6 filhos, um deles meu pai.
Todos seus filhos foram batizados na Igreja Católica, e tiveram suas cabecinhas secas com a mesma toalha que secara a cabeça da mãe, por ocasião do seu batismo.
Três dos seus filhos casaram-se, Maria Luiza, Joaquim e Francisco, e a história se repetiu.
Por ocasião do batizado dos filhos de Maria Luiza, Joaquim e Francisco, netos de Nicota, a toalha linda, toda crivada, estava em cada solenidade cumprindo sua missão.
Foram quinze batizados. Só da parte de Joaquim, meu pai, foram nove, e minha cabecinha foi uma delas.
E daí o número começou a crescer numa progressão incrível. Nasceram os bisnetos, e continuam a nascer os tataranetos. Foi um pouco difícil contar com a toalha em todos esses batizados, mas ela esteve em muitos.
E no domingo, dia 16 de setembro, mais uma vez, tal relíquia esteve entre nós.
Nesse dia, batizou-se a Catarina, filha da Carolina, neta do meu irmão Osvaldo, bisneta do meu pai Joaquim, e tataraneta da minha vó Nicota.

Meu irmão Osvaldo, sua filha Carolina, mãe da Catarina, e sua filha Amanda, a madrinha.

No altar, o diácono colocou a toalha sobre a linda batizanda e, repetindo as palavras essenciais do rito, derrubou um pouco de água sobre sua cabecinha, enxugando-a, em seguida, com a relíquia de mais de 140 anos.



Os padrinhos, Amanda e Ronaldo ladeados pelos papais, Carolina e Renato.

Terminado o batizado, a toalha voltou à sua caixa, para novo uso até o final do ano, quando estará enxugando a cabecinha do 34º bisneto dos meus pais. Tataraneto número?








13 comentários:

  1. Adoro estas tradições cheias de significado e amor...

    ResponderExcluir
  2. Isso é lindo demais! Que beleza.Parabéns à linda bonequinha e desde já ao próximo bebê a utilizá-la. Isso é capricho, tradição conservada!!! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Estória maravilhosa, festa linda e o mais incrível: a toallha de 140 anos(quase um século e meio!) está alva e linda como se tivesse sido feita ontem, rsrs.

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Nossa fiquei até emocionada com a toalha da vovó.....140anos!!! verdadeira reliquia de familia como você bem diz.
    Pelo que ví parece bem conservada. Linda!!
    O batizado deve ter sido lindo.e Catarina está uma graça! Crecem muito rápido.
    Que seja muito abençoada por Deus.
    Felicite os pais e o avô "babão" por mim
    Beijo
    Dinha

    ResponderExcluir
  5. Tudo lindo nesse post e emocionante... Deus continue abençoando sua família! bjo

    ResponderExcluir
  6. Linda, linda demais esta tradição de sua família por todos estes anos!
    Isto é mesmo uma relíquia, tanto tempo entre vocês e sempre utilizada neste momento bonito e solene.
    E quem guarda esta beleza?
    Que a bonequinha batizada seja muito feliz no seio desta família unida e abençoada!
    beijo grande, carioca


    ResponderExcluir
  7. Muito especial mesmo... nunca fui ligada a tradições e rituais, mas reconheço que os mesmos nos ajudam a lembrar do que importa, a marcar as etapas e celebrá-las da melhor forma... Viva a toalha de batismo, Viva a Catarina!!

    ResponderExcluir
  8. Isso é que é relíquia, 140 anos!!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Isso é que é relíquia, 140 anos!!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Minha amiga, se você não conta a gente nem acredita que essa linda peça tem a idade que tem!rsss

    Menina, que coisa tão linda, quem toma conta dessa relíquia merece os parabéns!

    Novíssima como se tivesse acabado de ser bordada,

    Felicidades à esta família tão linda que é a sua,

    Grande abraço,
    Boa Tarde de domingo

    ResponderExcluir
  11. Que relíquia, heim? Quanto trabalho lindo!
    Fiquei aqui lembrando do batizado das minhas filhas. Na época minha mãe fez uma manta belíssima. Bordou e caprichou.
    Gosto muito desses rituais. Saudades.
    Beijos mil

    ResponderExcluir
  12. Uma linda toalha, uma linda Catarina, uma linda tradição. Fiquei emocionada.
    Quem fica com a toalha, quem a guarda? E essa conservação, que coisa!
    Que muitas crianças sejam privilegiadas pela presença dela em seus batizados. Isso é muito lindo!
    Beijo.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.