terça-feira, 27 de novembro de 2012

Sonho aflitivo






Ontem, logo cedo, a Priscila me telefonou para dizer que a Isadora estava aos prantos, porque havia tido um pesadelo. Sonhara que eu havia morrido, e queria vir para Santos para ficar comigo (e, com certeza, para conferir se eu estava bem).
Chamei-a ao telefone e, aos poucos, ela se acalmou.
Que peninha dessa sua aflição.
Confrontada com a morte muito cedo, pois seu papai partiu antes dela completar um ano, ela consegue avaliar o sentido da ausência.
Sabe bem o que significa essa partida definitiva e, muitas vêzes, nos transmite isso, como já contei nesse dois textos que publiquei em outras ocasiões:

“Vovó, eu também tenho papai.
Eu sei, minha netinha.
É vovó. É que agora ele está no céu.
Esse comentário surgiu do nada, numa tarde em que estávamos juntas.

E, há poucos dias, logo depois de ter acordado ela me disse:
Sabe, vovó, eu sonhei com meu papai.
É mesmo?
E ela: sonhei que ele me mandou um recado.
Qual foi?
Que ele não quer mais ficar no céu.

E para sua mamãe Pri, ela falou outro dia:
Mamãe, por que você não me arranja outro papai? Assim você me leva para a escola, e ele vai me buscar.

“Minha” menininha tem seu papai no coração.”
 (Publicado aqui, em 7 de agosto de 2010, quando a Isadora tinha 4 anos.).

E esse outro, referente a uma passagem ocorrida no Natal de 2011:
... Quando consegui me controlar, ela me perguntou:
- Vovó, por que você chorou?
- É que a vovó está com saudades da Bisa.
- Mas vovó, a Bisa está no seu coração.
- É isso mesmo, minha netinha.
Passado algum tempo, ela voltou ao assunto:
- Sabe, vovó, você não precisa ficar triste. A Bisa está no céu, olhando por você.
Tão pequeninha, 5 anos, e tão experiente nessa questão de perdas. “

Dessa vez esqueci de dizer para minha menininha que, sonhar com morte, significa vida longa.




8 comentários:

  1. E a vovó está bem vivinha e lindona com esta cor vibrante, sorriso largo e pele bonita.
    Tadinha! É isso aí que você disse, ela já conviveu de perto com a dor da perda e sabe como é difícil.
    Por outro lado, quando a gente conversa com a criança, ou mesmo com os jovens, sobre esta realidade, eles vão incutindo na cabeça e ajeitando da melhor forma para não sofrer tanto lá na frente.
    E, falando de coisas boas: Como ficou linda esta foto de vocês duas!
    um beijinho carioca às duas.


    ResponderExcluir
  2. Oi, Helô,

    Antes de tudo, tenho de elogiar esta foto, que linda! Fosse minha iria para um porta retrato! rsrs.
    A Isadora gosta demais da vovó e está sempre dando provas disso, como neste episódio do pesadelo, em que se sentiu tão aflita ante a possibilidade de vir a perder a avozinha amada, rsrs.
    Mas ainda bem que a avó está firme, forte e bonita! rsrs.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  3. Ela é muito esperta e com certeza tem grande amor por vc!
    Lindas vcs 2 na foto!!
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Ando meio sumida dos blogs.. Mas, vindo aqui, emocionei-me como sempre!
    E como a Isadora está linda e a cara da Pri!!!

    Beijos para vocês!

    ResponderExcluir
  5. Que pena que dá,né? Coitadinha, toda preocupada! Ela te adora! E pra eles é fogo entender essas coisas! beijos,ela está linda .Adorei ver a foto! beijos,chica

    ResponderExcluir
  6. Emocionante, querida Helô, chorei chorei... Bjs,

    ResponderExcluir
  7. Tadinha da Isadora, sei como são esses sonhos, ui, tão reais, não sei porque sonhamos essas coisas.
    A morte não é fácil pra ninguém aceitar e quando se é tão pequena deve ser mais dificil ainda, a Nathalia nem gosta de falar de morte, diz que é horrível as pessoas serem enterradas debaixo da terra, cada coisa né.
    Ainda bem que sonhar com morte é vida longa!!!
    E a Pri que se apresse a arrumar um papai pra Isadora né!
    Beijos nas 3!

    ResponderExcluir
  8. Emocionei-me. Linda Isadora, muitas bençãos em sua vida.
    Seu papai vive para sempre, em seu coração.
    Beijo!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.