quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Mas, já?





Parece que o presente já não basta. Temos que vivê-lo com um pé no futuro.
Em outubro o comércio inicia seus sinais do Natal e, com o alerta do comércio, muitos começam a montar suas árvores, presépios e a decorar suas casas, embora a data esteja distante. 
Bem antes disso, os jornais nos avisam que o “reveillon” está chegando, e que será muito bom passá-lo em outras plagas. Mas é preciso que nos apressemos, pois as passagens e hotéis logo estarão lotados.
E assim, com uma antecedência de alguns meses, começamos a viver o final do ano.
E agora, que o final do ano está chegando, passamos a ser informados que o carnaval logo estará aí. Se quisermos passar os feriados num “resort”, navio, ou num lugar tranquilo, ou se quisermos nos integrar a alguma escola de samba, não podemos perder tempo.
A hora das reservas é agora, ou talvez até já tenha passado.
Mas, meu Deus, eu ainda nem resolvi meu “reveillon”, e já tenho que pensar em carnaval, e até em semana santa?
Assim não dá.
E depois nos queixamos de que o tempo passa depressa demais, e que nem piscamos e o ano acabou. 
Será que não é porque estamos vivendo aos trambolhões?


9 comentários:

  1. A coirrida está louca demais! Programamos viagens com antecedência enorme, tudo planejado senão nada se consegue e assim corremos dia a dia! Linda reflexão! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Dá vontade de deixar passar em branco! Sério!
    Tenho tantas coisas para decidir e providenciar, que canso antes de começar! (E não é que rimou?? Heheheh!)

    ResponderExcluir
  3. É verdade... Passamos o tempo preocupados com o futuro e acabamos por vezes de nos esquecer de viver o tempo presente. Vale a pena respirar e refletir. (:

    ResponderExcluir
  4. Ando na contramão, Heloísa. Não tenho mais pressa. "Ando devagar porque já tive pressa..."
    Não acompanho essa correria, ainda mais que já me falta agilidade mesmo. Como não viajo, não dependo de grandes antecedências. Quando a vida é mais tranquila em si mesma, o tempo não influencia senão no decorrer dos dias e das horas. Sem atropelos. Tenho ojeriza a esta época do ano.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Ah Heloísa, vivemos mesmo aos trambolhões, tudo tem que ser pensado nos mínimos detalhes, é uma novela. Eu que vivo viajando tenho que me agendar com bastante antecedência, senão nada acontece. Mesmo assim, agora ando mais devagar, o que não depende de outras pessoas, de agendas, passagens etc, vou de espacito. Não vale a pena correr demais, já corri o suficiente na vida. Bjs

    ResponderExcluir
  6. É isso mesmo Helô, conscientemente ou não acabamos nos tornando coniventes com os que se acham "donos do tempo". Contudo, em minha opinião, a chave para não nos deixarmos esmagar por essa engrenagem é não nos permitirmos a sensação de pressão. Eu ainda corro, mas não permito que ninguém nem nada estabeleça como é que eu devo me sentir, se isso significar algum perda, paciência, rsrs.

    Um beijo e ótima tarde pra você!

    ResponderExcluir
  7. Acho que é isso mesmo, Helô! Estamos vivendo aso trambolhões. Uma pena sermos assediados todo o momento com esses apelos comerciais.Eu, como você, ainda nem sei aonde vou passar o reveillon, o que dirá o carnaval.
    Saudades dos tempos de outrora onde o tempo que vivíamos era o tempo real e não uma expectativa do que seria.
    Bj,
    Lylia

    ResponderExcluir
  8. Poxa, nem me fale! Eu, então, que ando vivendo dias de total envolvimento familiar, me dedicado tanto aos problemas dos que estão a minha volta, nem pensei ainda sobre todos estes eventos, na verdade, só penso mesmo é na recuperação de minha irmã que está às vésperas de uma operação complicada e de minha mãe que não sabe viver longe da filha e que tenho que suprir em cada detalhe. Só vou começar a pensar em natal e nas festas que virão, depois que tudo der certo para elas, minha vida está em suspenso até daqui há duas semanas. Os ares de natal ainda não estão sendo sentidos em minha casa, mas, espero que breve eu possa me envolver de novo neste lindo momento, embora minha mãe me cobre sempre as tais "luzinhas" natalinas.
    beijos cariocas


    ResponderExcluir
  9. Planejamento é bom, mas... calma! rs rs rs Beijos, Paula

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.