segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Branco que te quero branco



Enfim, depois de muito pensar sobre cabelos brancos, e de escrever alguns textos sobre o tema, estou em feliz convivência com eles.
Como escrevi aqui em dezembro de 2013, havia resolvido dar uma trégua no combate aos fios brancos, para deixá-los brotar livremente.
Embora, até então, só retocasse a tintura de mês em mês, e fizesse “luzes” (ou reflexos) semestralmente, estava cansada dessa quase que obrigação.
Passei, então, a desenvolver uma curiosidade enorme de saber como estaria meu cabelo natural.
Seriam muitos os fios brancos?
E, também, passei a ter a vontade de acompanhar, dia a dia, o envelhecimento dos fios. Não queria ser surpreendida por uma cabecinha totalmente branca, caso continuasse a usar tintura, deixando para abandoná-la quando muito mais velha. Queria ver os fios brancos aumentando aos poucos.
Assim, a partir de outubro de 2013, renunciei, totalmente, à tintura dos meus cabelos.
Aos poucos, os fios brancos foram aparecendo, e sendo saudados com prazer. Estava me sentindo tão bem, que nem os enxergava como brancos mas, sim, como prateados.
Passados 9 meses, e depois de alguns cortes, consegui, há alguns dias, remover todo o cabelo destoante, e que ainda conservava um resto de tinta.
Viva!
Estou com meu cabelo totalmente natural.
E tive a surpresa de verificar que ainda tenho muitos fios escuros, principalmente na parte de trás da cabeça. Todos no tom original do meu de cabelo, um tom castanho acinzentado que não se encontra nos catálogos de cores das tinturas. Tom, esse, que combinou muito bem com os fios brancos que passaram a contornar, em total liberdade, meu rosto dessa fase da vida. 

                                                   19/10/2013 - última tintura 

Final de dezembro de 2013

28 de fevereiro de 2014

Primeiro de abril de 2014

3 de maio de 2014

24 de maio de 2014
  
                                                                7 de junho de 2014

                                                                27 de junho de 2014

                                                                  18 de julho de 2014


23 de julho de 2014


17 comentários:

  1. Adorei os branquinhos Heloísa! Ficaram ótimos em você! Parabéns! Uma obrigação a menos não é?
    Um beijo grande
    Marli
    http://marliborges.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Marly.
      Realmente é um alívio deixar de ter essa obrigação. Bjs.

      Excluir
  2. Que lindo post e adorei te ver assim. Estás com muitos ainda sem serem brancos. Se eu resolver fazer isso, fico branca como uma urso polar, pois não tenho NENHUM colorido,rs... Por isso, por uns tempos ainda( enquanto aguentar!) continua pintando! Ficaste linda e chique e que bom acompanhaste todas as fases! beijos, parabéns! chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chica, foi uma surpresa constatar que ainda tenho muitos cabelos escuros. Essa era uma das minhas curiosidades: saber como meu cabelo natural estava. Bjs.

      Excluir
  3. Nem preciso dizer que amei, né? Muito linda, nem um segundo mais velha, o sorriso mais jovial do que nunca!
    Acho que é um gesto de desprendimento, uma atitude natural de quem se gosta e se quer, do jeito que tem que ser. A tintura é uma prisão, eu detestava pintar, por anos.
    Gatíssima!
    Beijo, Heloísa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quantos elogios, Lúcia. Acabo acreditando.Rs.Rs.
      O fato é que estou me sentindo muito bem, estou me sentindo autêntica e livre da escravidão da tintura.
      Mas entendo a posição de quem prefere tingir os brancos, principalmente quando a idade é pouca.
      Mas, no meu caso, estava mais do que na hora de "soltar os brancos".
      Beijo.

      Excluir
  4. Oi, Helô,

    Estou tentando postar um comentário de novo, rsrs.
    Eu havia dito que você ficou muito bem com o cabelo
    ao natural! Na penúltima foto dá para ver bem o bonito castanho acinzentado, ao qual você chegou sem a tinta.
    Eu ainda não criei coragem para dar o meu grito de alforria, rsrs. E isso porque o meu cabelo começou a branquear quando eu era uma jovem universitária, daí é acho que deve estar todo branco, rsrs.

    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que entrou, Marly.
      Você ainda tem muito tempo pela frente, para ficar branquinha (como imagina estar).
      Beijos.

      Excluir
  5. Suas palavras são sábias e as fotos estão lindas! Parabéns! Felicidades, vocês merecem e o mundo precisa!
    Abração!
    Ely de Belém

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ely,
    Obrigada por sua visita ao meu blog, e pelo gentil comentário.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Adorei o post! Muito boa as boas-vindas ao novo!
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Eso es lo que yo haré algún día, tambien estoy cansadda de mi visit menual a la peluquería, de los reflejos, los baños de color y todo eso..
    Tu resultado me anima, te ha quedado un color precioso, además se ve suave y sano. Bonito post. Besos

    ResponderExcluir
  9. Ficaram bem, principalmente após maio... minha mãe também adotou os brancos durante anos, agora voltou a pintar (depois dos 70). São escolhas que fazemos, eu ainda estou lutando para disfarçar os meus... bj

    ResponderExcluir
  10. Bom dia, Heloísa!
    Ficastes muito bem mesmo com seus cabelos ao natural, nem parecem brancos e sim meio com luzes.
    Acho que deve ser um alívio deixar de pintá-los todo mês, menos um compromisso na vida e é só o que queremos agora, viver sem amarras.
    um abraço grande carioca


    ResponderExcluir
  11. Olá, queria Heloísa
    Muito bonito e to doida que os meus fiquem assim... acho uma maravilha poder comemorar as primaveras e que elas fiquem nítidas em nós...
    Vc está ótima!!!
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.