sábado, 29 de maio de 2010

Ditados populares

Você já precisou dar “o braço para torcer”?
E já ficou em situações em que “ a porca torce o rabo”?

Mas provavelmente, em alguma época da vida, já teve que se lembrar que “de grão em grão, a galinha enche o papo”, bem como de que “devagar se vai ao longe”, pois “a pressa é inimiga da perfeição”.

E quem criou, ou está criando, filhos sabe que “ é de pequenino que se torce o pepino” porque, caso contrário, não vai adiantar “chorar sobre o leite derramado”.

Muitas vezes percebemos que “uma andorinha só não faz verão”, mas também vale lembrar que “antes só que mal acompanhado”.

E “amor com amor se paga”, mas “em briga de marido e mulher ninguém mete a colher”, mesmo porque o importante é “cada macaco no seu galho”.

Quando criança eu não gostava de ouvir “nem que a vaca tussa”, ou então ‘‘pode tirar o cavalinho da chuva”. Mas gostava de escutar que "água mole em pedra dura tanto bate até que fura” e também que “mais vale um pássaro na mão do que dois voando”.

Essa forma curiosa de falar, que praticamente desapareceu das conversas do dia-a-dia, era muito utilizada pelos antigos, e lembro bem dos “ditados” falados e repetidos pela minha vó Olga e por minha mãe. Era incrível como, nas mais diversas situações, elas sempre se lembravam de um ditado popular.
Eram frases curiosas, mas cheias de força. E muitas serviam para dar lições com bastante humor, como "saco vazio não para em pé". Pode ser que não incentivasse a criança a comer, mas certamente provocava risadas .

Quem não se lembra desses ditados?

13 comentários:

  1. Lembro bem desse ditado do saco vazio...Hoje eles são bem outros,não? um lindo fim de semana,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Muito legal ditados populares me lembro bem de minha avó sempre dizendo algum nas várias situações, você já ouviu esse? "Quem quer pegar galinha não diz xô" ela dizia quando a namorada do meu tio se fazia de boazinha e no caso ela não era nada daquilo. kkkkkkkkkkkkk muito engraçado esses ditados.

    ResponderExcluir
  3. Adorei!
    Eu gosto muito de ditados populares! Gosto muito de frases de caminhão também.

    A sabedoria popular parece simples, mas é profunda...

    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Aqui ainda se usam bastante e eu adoro ditados :)

    ResponderExcluir
  5. Helô, apesar dos ditados serem antigos, ainda são muito empregados, por pessoas de várias faixas etárias. Acho que os "bisas" e os avós continuam dizendo e as pessoas mais jovens, mesmo que não empreguem, conhecem o significado.
    Bom domingo!

    ResponderExcluir
  6. Adorei esse post Helo!
    Gosto muito dos ditos ditados populares, e vc foi muito feliz nas colocações!Parabéns!
    Bjs,

    ResponderExcluir
  7. Muito inspirado esse seu post! Realmente, parece que eles perderam a força. Mas nem sempre eles têm muita razão...
    beijos,
    Pri - Antes tarde do que nunca!

    ResponderExcluir
  8. Helô,

    Eu venho de um lar em que os ditados eram ditos o tempo todo, inclusive ditados próprios, inventados por meus pais. Por isso mesmo o seu post me agradou e me fez rir, rsrs.
    Ah, e quanto à minha descoberta do uso dos meus posts, ela decorreu do fato de uma parenta ter pesquisado uma receita do meu blog, vindo a encontrá-la naquele site (detalhe, a minha própria postagem só aparecia na vigésima folha de respostas do Google!).
    Eu me encontro, até o momento, à espera de que os outros prejudicados se unam a mim, para conversarmos com o dono do site. A minha irmã é advogada, mas eu ainda não coloquei essa questão para ela.
    Nesse meio tempo, conversando sobre isso num forum de culinária, fiquei pasma quando algumas pessoas disseram que acham que o que é publicado na Internet se torna 'propriedade de todos', de modo que eu não posso reclamar!!
    Agora veja, o tal site exibe anúncios publicitários de grandes agências, eu, por enquanto, não tenho nenhum, e todo o conteúdo do site é constituído de postagens de terceiros!
    Beijinho e boa semana.

    ResponderExcluir
  9. Que delícia Helô.

    Esses ditados ainda são muito usados pela minha mãe e pela minha sogra. Adoro e às vezes soltamos alguns aqui em casa.

    Tem som de infância.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  10. Eu me lembro de muitos e reproduzo vários no dia a dia, os meus filhos acham graça e repassam aos amigos.

    Minha avó, por exemplo, quando eu era pequenina e pegava numa faca, de brincadeira, dizia:

    - Larga essa faca, menina! O diabo atenta e a faca entra!

    Eu pegava na faca só para ouvi-la falar isso! E largava rapidinho.

    Beijos, querida Heloisa!

    ResponderExcluir
  11. Ihh, Helô, não tinha visto este post!
    Vou responder este primeiro e amanhã falo do último, ok.

    Eu também convivi com pais, amigos e família falando esses e outros ditados populares.
    Meu pai era rei nessas coisas e eu sempre achei engraçado até entender o que queria dizer.
    Tanto que quando usava muito o Orkut, me associei numa comunidade daquelas sobre 'gírias e ditados antigos'.
    Adoro relembrar essas coisas!
    beijos cariocas

    ResponderExcluir
  12. Heloísa, por aqui ainda se empregam alguns desses ditados, mas realmente são mais usados pelas pessoas com mais idade.
    Agora vou deixar-lhe a "versão portuguesa" de alguns deles:
    "dar o braço a torcer"
    "grão a grão, enche a galinha o papo"
    "uma andorinha não faz a primavera"
    (e tb se diz "por morrer uma andorinha, não acaba a primavera")
    "mais vale um pássaro na mão do que dois a voar"
    Espero ter sido útil ao seu "dicionário" de português de Portugal... :)
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Eu me lembro e conheço todossssss....agora até me deu saudades de certos momentos, épocas e pessoas....minha mãe tb. usava várias dessas expressões comigo principalmente a do "saco vazio não para em pé" e eu ainda uso especialmente essa com a minha Helô, afinal "filho de peixe....peixinho é".

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.