quarta-feira, 15 de junho de 2011

Choro fácil





Se eu estiver querendo chorar, já sei: devo ligar a televisão quarta-feira à noite para assistir Chegadas e Partidas, programa da Astrid Fontenelle. É tiro e queda.
No Aeroporto Internacional de Guarulhos, SP, ela realiza três ou quatro entrevistas, que giram em torno de pessoas que estão partindo, ou pessoas que esperam alguém.
Histórias diferentes, mas sempre cheias de emoções. E quase sempre recheadas de choros.
São filhos partindo para estudar ou trabalhar no exterior, despedindo-se de pais sofrendo pela separação.
São pais esperando filhos, com quem não encontram há anos, e que voltam para pequenas temporadas.
São filhos esperando pai, ou mãe, com trabalho fora do Brasil.
São jovens esperando um noivo, ou noiva, chegando para casar e fixar residência no Brasil.
Várias histórias, todas envolvendo amor, afeto, saudade e lágrimas.
É difícil não chorar junto.
E é impossível não lembrar das ocasiões em que vivi essa situação de tristeza da despedida, ou da ansiedade por uma chegada.



16 comentários:

  1. Helô, eu vi um dia desses este programa e fiquei emocionada também.
    No dia em que vi, mostrava uma mocinha com filho no colo, esperando a chegada do marido que estava trabalhando num país aí fora, nem lembro qual, mas pelo que entendi ele não poderia levá-la para lá porque ela não tinha visto ou qualquer coisa assim, mas dava pena de ver a pobre moça com filho no colo, chorando e esperando no aeroporto.
    Realmente, quanta gente passa nestes aeroportos com problemas, esperas, despedidas, sentimentos mistos de dor e alegria, chegadas e despedidas. boa dica!
    beijos cariocas

    ResponderExcluir
  2. Sei bem como é isso, Heloísa. Não assisti a um programa inteiro, ainda. Sempre que me lembro já está no final.
    Encontros e despedidas fazem parte da vida. Bem sei como entro num avião (além do medo) levando a dor de deixar pra trás filha, genro e netos. Não dá pra mensurar a dor...
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. ah, eu que moro em outro pais, como entendo dessas lágrimas rs.

    bom dia pra vc, Helo!

    ResponderExcluir
  4. Nem fale Helô. Também não consigo ficar sem chorar com este programa.
    É terrível a despedida, deixar nossos queridos. Mas ainda acho mais dolorido para quem fica. Como dói não saber com certeza quando os veremos novamente.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  5. Incrível isso,Heloisa.Eu choro todos os programas e na semana seguinte estou lá pra ver novamente. Gosto do programam mas m emociono. Quem tem filho longe é assim,né?beijos,chica

    ResponderExcluir
  6. Heloísa,
    como parece interessante esse programa. Fez-me lembrar uma canção brasileira de Maria Rita "Encontros e Despedidas" que eu adoro.
    Adoro a emoção do reencontro, é uma das melhores sensações do mundo.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Que lindo, que programa interessante! Aproveita e posta tb o serviço completo! Canal, horário... Tks a lot pela dica. beijos,
    Pri

    ResponderExcluir
  8. Oi, Helô,

    Eu finjo ser durona mas também sou uma chorona, rsrs. Quanto ao programa. embora já tenha visto a 'chamada', nunca parei para o assistir, boa dica! rsrs.

    Um beijo e boa tarde!

    ResponderExcluir
  9. Eu também sempre choro com essas história, nunca vi esse programa mas com certeza eu ia me acabar de chorar, rs.
    Também choro em despedidas! Tenho familiares que moram no interior de São Paulo e quando eles vem pra cá é uma alegria na chegada, mas na partida é uma tristeza só, todo mundo chorando, rs, minha familia além de muito apegada é também muito chorona, rs.
    Bjs e bom findi!

    ResponderExcluir
  10. Nossa, Helo, as coisas andaram bastante por aqui e eu quase perdi tudo...mas, agora já recuperei.KKKK!
    A deliciosa feijoada, a Isa querendo ser vovó Helô e Santo Antonio com fubá e canjica. Ufa!
    Eu perdi boa parte dos meus contatos do blogger quando mudei para WP e fiquei (quando dava tempo) caçando as meninas...Você eu procurava digitando blogdavovomasnaoso.blogspot.com e não aparecia nada. Agora que procurei pelo Sr. Google e vi o endereço correto, blogdavovohelo.blogspot.com
    Eita como sou atrapalhada! Já botei você de novo na minha lista.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Helô, a primeira vez que vim pra cá, senti na pele também a mesma coisa.
    Mas depois sempre uma semana antes da data da minha partida eu conversa muito com a minha familia, e dizia sempre pra eles pra ja irem preparando os corações, e assim a gente lidava melhor com a situação.
    Mas que dá um aperto no coração, isso dá...
    bjuss

    ResponderExcluir
  12. Encontrei com o "programa" no aeroporto na última viagem que fiz! É emocionante ver como é que a Astrid faz a abordagem, e a diretora é quase uma menina. Adoro o programa também, Helô!
    Bjs,

    ResponderExcluir
  13. É verdade Helô,este programa da Astrid mexe com a gente. Feliz de quem teve esta bem bolada idéia e parece que elá está no seu elemento.
    E quem já não viveu aquela sensação,dos dois lados?
    Tbém choro fácil assistindo...

    bjos

    ResponderExcluir
  14. Adoro esse programa também, Helô!

    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Olá Heloisa, eu não gosto nada de despedidas fazem-me chorar pensando que não vejo mais a pessoa em questão, a minha filha e a minha netinha foram de férias para o México não houve despedidas foi um até amanhã, mas tou morrendo de saudades.Beijo grande

    ResponderExcluir
  16. Helô, também adoro esse programa! So vi duas vezes, mas me emocionei! Minha irmã do meio mora nos EUA há 11 anos e é difícil ficar tanto tempo separada da família! Meu sobrinho está com 3 anos e meio e agora vem outro daqui a alguns dias, mas não tenho ideia de quando o conhecerei pessoalmente... Minha mãe está lá com minha irmã e vai passar um mês ajudando-a com o novo bebê. É sempre difícil quando ela volta pra casa. Eu adoraria morar fora por um tempo, mas sei que a saudade da família seria o mais difícil em termos de adaptação. Um grande beijo!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.