sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Saudades!






Acordei cedinho, pensando nela.
Fiz o café, arrumei a mesa com xícaras que ela usava no dia a dia.
Tomei meu café, lembrando dela. Não faz muito, era ali que ela tomava o seu.
Mãe!
Dois anos de saudades.
Muita saudade!




10 comentários:

  1. E essas saudades ficarão pra sempre. a cada data, ela fará falta! beijos,tudo de bom, fica bem!chica

    ResponderExcluir
  2. Era um docinho, deixou muito amor e a tal saudades eternas...
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Tão bom sentir saudades de tempos especiais!
    Abraço de carinho!

    ResponderExcluir
  4. Helõ,

    O bom da saudade é que ela é, em si mesma, um testemunho de que a pessoa ausente mereceu e merece o nosso amor, não é verdade? É ao mesmo tempo uma dor e um consolo, rsrs.

    Beijo e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  5. Que bom que ela é lembrada em cada detalhe, que deixou sua presença constante, mesmo sem que a vejamos.
    O café com leite teve um gostinho especial.
    Beijo, Heloísa.

    ResponderExcluir
  6. Olá Heloísa,
    Fiquei aqui triste. Sabe, esse momento de final de ano nos remete a lembranças. Acho que ficam até mais aguçadas nesse período, né?
    Penso que as boas recordações nos acalentam nos momentos de vazio. Vazio daqueles que já se foram e estão festejando em outro plano.
    Fique bem e feliz ano novo.
    Beijos mil

    ResponderExcluir
  7. Já se passaram 2 anos, Helô?
    Muito ternas suas palavras. Acho que condizentes com ela.
    Lembrei-me da história de um cliente, que me contou manter o hábito de pedir a bênção à mãe quando chegava em casa, mesmo que ela já não estivesse fisicamente com ele...
    É a vida!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Norma querida,seus exemplos, palavras e obras, sempre em meu coração. Beijos, Heloisa.

    ResponderExcluir
  9. Essa saudade nunca passa né Helô! São lembranças que doem no coração, tem pessoas que fazem tanta falta que nunca é preenchido.
    Seja confortada pelo abraço de Deus!
    Bjs e Feliz 2013!

    ResponderExcluir
  10. Helô,

    Vou confessar: procurei ser objetiva e sucinta no primeiro comentário justamente porque este post muito me emocionou, e eu não queria entristecê-la.
    Pude ver você acordando saudosa. Servindo o café nas lindas xícaras que a sua mãe usava. E tomando-o pensando nela.
    As palavras: "não faz muito era ela que tomava o seu" arrancaram-me umas duas lágrimas, pois juntei as suas saudades às minhas e fiquei pensando no mistério da morte, que quando nos tira certas pessoas que amamos, como que nos mata um pouco também, não é?

    Beijo e boa viagem!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.