quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Controle pela digital?






Li, hoje, que escolas municipais do Ensino Fundamental de Praia Grande (SP), estão inovando no controle da presença dos seus alunos.
A antiga chamada, feita no início das aulas, foi substituída por um sistema de leitura biométrica da digital dos alunos.
O equipamento é colocado em todas as salas de aula, e os alunos devem encostar seu dedo indicador no equipamento, para marcar presença.
Confesso que achei isso muito estranho, além de inibidor de relacionamentos.
No início da minha vida profissional, antes de cursar Direito, fui professora, e a chamada dos alunos, em ordem alfabética, era um instrumento importantíssimo para a aprendizagem dos seus nomes. Conhecendo os nomes, o relacionamento era mais fácil. E, em pouco tempo, era estabelecida uma boa comunicação com os alunos.
E as chamadas pelos nomes também eram importantes para os alunos. Respondendo a chamada falando "presente", e levantando o braço,  o aluno se identificava. E, dessa forma, era possível, a todos, conhecer e saber todos os nomes dos colegas, ainda que a amizade fosse estabelecida somente com alguns.
Mas agora, com a abolição das chamadas, será que os professores irão aprender o nome dos seus alunos?
Numa classe numerosa, com 35 ou 40 alunos, e levando-se em conta que um professor dá aulas em várias classes, acho que será difícil. Os alunos que, por um motivo ou outro, se sobressaírem,  logo serão conhecidos.
Mas a maioria ficará no limbo.
Será que estou exagerando?
O que penso é que, eventuais benefícios nesse controle pela digital, não justificam a supressão das chamadas. 
Não dá para haver uma convivência pacífica entre a máquina e o controle pessoal?




Ilustração daqui.


6 comentários:

  1. Acho que poderiam sim ter os dois...Nada impede!!1Boa tese a tua! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Oi, Helô,

    Eu costumo dizer que tudo neste mundo tem dois lados (vantagens e desvantagens)e com relação às máquinas a coisa é igual, rsrs.
    Quanto à questão abordada por você, caberá às autoridades da escola tentar estabelecer outros métodos de conhecimento e entrosamento entre os alunos. De qualquer modo, acho que a gente está caminhando para um mundo de relações cada vez mais individualistas e impessoais.

    Um beijo e boa tarde, darling!

    ResponderExcluir
  3. Helô,

    Vou contigo.Acho que esse sistema faz as coisas mais práticas, porém despersonaliza a comunicação e o relacionamento entre aluno-professor.Já quando eu cursava ensino médio, os professores nos chamavam por números, o que eu achava muito estranho e qto mais agora com esse sistema.

    Acho que acaba dificultando até mesmo uma leitura de como o rendimento do aluno está sendo avaliado no curso.

    Ótimo post!

    ResponderExcluir
  4. Que coisa mais estranha!
    Mas, pelo visto o mundo caminha neste sentido e é como você bem colocou, perde-se com isto a oportunidade de fazer mais interação, de se conhecerem melhor e pelos nomes.
    um beijo e abraço cariocas

    ResponderExcluir
  5. Concordo com vc Helô! Acho que temos que evoluir mas essas evoluções tem afastado cada dia mais as pessoas.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Acho que mais um gasto desnecessário. Não gosto de muita tecnologia. A cada dia as escolas estão perdendo as funções principais e se tornando uma empresa...
    Beijo!

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.