sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Bobó e Kani




Quando apresento algum prato que tenha feito, gosto sempre de colocar a receita.
Mas estava em São Paulo, quando publiquei o último post, e minhas anotações estavam em Santos. Por isso, os pratos estão desacompanhados das receitas.
Corrigindo a falha, registro, agora a receita do bobó de camarão e da casquinha de kani. Para evitar um post muito longo, a do Pudim de Laranja, fica para depois.


                                                     Casquinha de kani
2 colheres (de sopa) de azeite
200 gramas de kani-kama cortado (aproximadamente 10 unidades)
1 tomate grande, sem pele e sem sementes (ou 2 pequenos)
meia xícara de leite
1 colher (de sopa) de farinha de trigo (rasa)
2 claras batidas em neve
sal a gosto (mais ou menos uma colher de chá, rasa)
salsinha picada, ou coentro
cebola picadinha.

Aquecer o azeite e refogar a cebola. Colocar o tomate, o kani e o tempero verde (salsinha ou coentro).
Cozinhar, mexendo.
Quando o tomate estiver desmanchado, polvilhar a farinha e colocar o leite misturado ao sal.
Mexer bem.
Deixar esfriar.
Misturar as claras batidas em neve e colocar nas conchas, untadas com manteiga.
Polvilhar com queijo parmesão e levar ao forno previamente aquecido, para gratinar.



As conchas são de vieiras, e o rendimento é de oito casquinhas. Acima, as casquinhas prontas para a ida ao forno.
Essa receita também serve para carne de siri.


                                                        Bobó de camarão.



500 gramas de camarão médio (para grande)
500 gramas de mandioca
3 dentes de alho, picados
1 cebola média, picada
Meio pimentão vermelho
200 ml. de leite de coco
2 colheres de azeite de dendê (opcional)
2 colheres (sopa) de cheiro verde picado, ou coentro
azeite
sal e pimenta a gosto.

Temperar o camarão limpo com pimenta do reino. Reservar.
Colocar a mandioca descascada em uma panela e cobri-la com água. Levar para cozinhar.
Quando cozida, reservar a água e bater a mandioca no liquidificador, quando fria.
Se a massa estiver muito grossa, colocar um poço da água do cozimento.
À parte, refogar a cebola e o pimentão em azeite, por aproximadamente 5 minutos.
Colocar esse refogado na massa de mandioca que está no liquidificador, com um pouco de sal. Bater.
Acrescentar o leite de coco e o dendê. Bater bem. Se necessário, colocar um pouco mais da água do cozimento, com cuidado para a massa não ficar muito rala (isso aconteceu comigo, embora não tenha trazido prejuízo).
Voltar ao camarão.
Colocar um pouco de azeite, mais ou menos 3 colheres (de sopa) em uma frigideira, aquecer e acrescentar o alho picado, mexendo até dourar. Fogo baixo para não queimar.
Aumentar o fogo e juntar os camarões, fritando dos dois lados por três minutos, aproximadamente. Salpicar um pouco de sal, depois de fritos.
Numa panela grande, colocar os camarões e o creme de mandioca, levando ao fogo alto. Quando ferver, provar o sal e acertá-lo, se necessário. Temperar com pimenta dedo-de-moça picada, ou deixar que cada comensal a coloque no prato, de acordo com seu gosto.
Desligar o fogo e acrescentar o coentro, ou o cheiro verde.
Depois, é só se deliciar, com o acompanhamento de um bom vinho.
  


5 comentários:

  1. Helô, querida,

    Que bom que você postou as receitas! Os pratos ficaram com um aspecto lindo e super saboroso! rsrs.

    Um beijo e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  2. Muito bom!Assim dá pra guardar e sempre lembrar em ti na hora dessas coisinhas boas! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Vou fazer as conchinhas de Kani, sem dúvida. Mesmo não tendo as conchinhas propriamente. Preciso providenciar.
    Obrigada, Heloísa.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Não gosto de frutos do mar, mas as fotos estão lindas! ;)

    ResponderExcluir
  5. Hum, Helô eu adooooro bobó de camarão!
    Acredite, nunca fiz, sempre comi fora, porque achava que seria muito complicado fazer, mas até que é fácil e qualquer dia volto aqui para reler a receita e fazer também.
    Quanto às vieiras, eu tinha um monte lá em Petrópolis, mas acho que joguei fora, nunca as usava e pensei que não podia ficar guardando sem uso.
    um beijo carioca

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.