segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Presente de Natal




Aprender uma língua nova, enfrentar novo desafio, desenvolver uma nova atividade. Conselhos dados por muitos, para quem quer envelhecer bem.
E eu, que sempre gostei de enfrentar desafios, e que quero, com certeza, envelhecer bem, estou me submetendo a uma atividade desafiante: costurar e criar em máquina de costura.
Virar modista familiar?
Isso mesmo. 
No Natal, ganhei da Pri e da Isadora uma máquina de costura moderníssima. Eletrônica, cheia de recursos e com pontos mil.




Tudo porque, tendo saído um dia para comprar um vestidinho para a Isadora, e diante da imensa dificuldade em encontrar algo adequado, comentei que iria comprar uma máquina de costura e me meter a costurar.
Mas pensava numa máquina simples, para roupinhas simples.
Isso porque nunca fiz curso de corte e costura. 
Claro que sei manejar uma agulha de costura. No meu tempo de criança aprendia-se, em casa, a fazer alinhavos, bainhas e a pregar botões. E no colégio, as aulas de trabalhos manuais se encarregavam de dar um aperfeiçoamento no aprendizado, por meio do “pano de amostras”.
Contudo, fazer moldes, cortar o tecido, montar o vestido 
Isso tudo é outra história.
Quando pensei em comprar a máquina, cogitei, também, de participar de um curso de corte e costura, e outro de conhecimento e utilização da máquina.
Só que, com a máquina na minha frente desde a noite de Natal, não iria aguentar a espera. Aproveitei uma mesinha que havia sido colocada na sala, para apoio durante a ceia de natal, para abrir a máquina ali mesmo.
E resolvi me atirar na costura. Sem cursos, sem preparações.



Três dias depois do Natal, fui com a Isadora a uma loja de tecidos e ela escolheu alguns.
Passei numa cunhada que costura utilizando moldes da revista Burda e escolhi um modelinho. Recebi uma assistência inicial por parte dela, que tirou as medidas da Isadora,  colocou a linha na máquina, e encheu a bobina.
E, daí, mãos à obra.
No emaranhado dos moldes, destaquei o que me interessava. 


 

Passei para um papel. Marquei o tecido. Cortei. Alinhavei. Experimentei na netinha, dona do vestido. 



Franzi a saia. Alinhavei na blusa. Experimentei novamente na “manequim”. Passei na máquina.
Encarei a complicada empreitada da colocação do zíper e dos acabamentos. Quebrei bem a cabeça.
Mas não é que deu tudo certo?







Foi um desafio e tanto. Que, certamente, será enfrentado muitas outras vezes no ano que vem aí.
Feliz Ano Novo!


11 comentários:

  1. Helô, você bem mereceu este presente, é uma avó muito presente e bastante moderna, vai em frente e aprende coisas novas, isso é tão bom, tomara seja assim quando for avó também, isso só faz aproximar mais os jovens da gente.
    Querida, que você tenha um ano excelente, primeiramente lhe desejo saúde e forças, muitas alegrias no coração e o amor dos seus sempre ao seu lado. Feliz Novo Ano!
    Obrigada pelos votos e um abração carioca.


    ResponderExcluir
  2. Até que eu queria uma avó assim... beijos! Um feliz ano novo!

    ResponderExcluir
  3. Puxa, que desafio esse! E cumpriste muito bem! Imagino quantos vestidos a Isadora ganhará agora! Acho muito legal e tenho certeza, te sairás sempre muito bem!

    Valeu e muito!

    Que 2014 seja lindo e que nele tudo de bom aconteça e que nunca esqueçamos de agradecer cada momento passado e vivido no ano que termina!

    Feliz Ano Novo! beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Ah, ficou demais!!! O post, o vestido e a modelo com ele!
    Depois faz um pra filhinha também!!!! rsrs
    beijos e ótimo ano novo, com muita costura e outras boas novidades.
    Pri

    ResponderExcluir
  6. Olá Heloísa
    O vestido ficou muito bonito! Sabe que eu também recebi uma máquina de costura, mas ainda não enfrentei a fera... estou à espera de umas lições. Vi tantos botõezinhos e rodinhas, que entrei em pânico! (rs) Isso só prova o quanto você é uma pessoa empreendedora e cheia de energia, obrigada pelo exemplo! :)
    Desejo-lhe um 2014 cheio de alegrias, e envio um beijinho grande para a Isadora, e um abraço carinhoso para si, envolvendo toda a família.

    ResponderExcluir
  7. Clap, clap, clap (sou eu, aplaudindo a sua obra! rsrs). Que bacana tudo isso, acredita que eu estou na mesma situação que você? Quero dizer que tenho desejado uma máquina nova, pois a que tenho, das antigas, sofreu alguma avaria, durante a mudança de casa. E eu também não tenho curso de corte e costura, sou apenas uma "curiosa", rsrs.
    O vestido ficou ótimo e a modelo é uma graça, adorei o post, rsrs.

    Um beijo e um 2014 cheinho de alegrias para você e os seus amados, minha querida!

    ResponderExcluir
  8. Vc é um exemplo, querida Helô !!! Feliz 2014!!!!

    ResponderExcluir
  9. Olá Heloísa,
    Feliz 2014! Saúde e muito amor para você e toda sua família.
    Eu também tenho uma Janome e adoro. Faz maravilhas, né?
    Costurar requer muita paciência e dedicação, mas cá para nós, é uma terapia, né? Adorei o vestido de poá e essa sua modelo é um encanto.
    Bons fluidos e muita costura...
    Beijos mil

    ResponderExcluir
  10. ¡Qué ilusión Heloisa!, es una maquina fantástica, si sin ir a clase mira lo que has hecho, yendo a clase harías maravillas,¡anímate puede ser estupendo¡. Un beso
    (Isadora monísima?

    ResponderExcluir
  11. Encantada! Você é uma avó e tanto, Heloísa. E uma grande mulher. Eu não nem a metade do seu empenho e da sua disposição. Adorei o vestido, amo "poás"!
    A modelo e manequim é um show à parte.
    Lindo o vestido, adoro tb esse estilo melindrosa, favorece a gente. E tem ainda o agravante dos preços das roupas infantis, fora da realidade! E o fato da Isadora estar num tamanho entre 2 manequins, certamente.
    Prevejo lindo vestidos e outras peças de roupa para essa mocinha!
    Um beijo pra vocês.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.