quinta-feira, 3 de julho de 2014

Viagem a três



16 anos desde a última vez que fui a Nova Iorque, e notei uma diferença muito grande.
O trânsito, dificílimo. Lembra São Paulo mas, em férias, melhor seria um pouco mais de tranquilidade.
Muitos táxis na rua, porém complicado conseguir um.
O metrô é a grande solução, principalmente quando não se tem que enfrentar muitas escadas ou grandes percursos dentro da estação.


E agora, para driblar o trânsito, existem os triciclos com condutores. Embora um pouco aflitivo andar num triciclo no meio do trânsito, é assim que se consegue chegar a alguns compromissos quando o trânsito está absolutamente parado.




Foi dessa forma, que conseguimos chegar a tempo do passeio de barco já agendado e pago. Foi assim, também, que conseguimos retornar ao hotel, depois de um dia de muitas caminhadas.
Outro embaraço, em Nova Iorque, é conseguir caminhar num ritmo próprio. Dependendo da área, pessoas numa quantidade enorme. E, para caminhar, quase que só andando-se em bloco.
Enfim, toda a loucura de uma grande metrópole.
Mas foi muito bom fazer essa viagem no sistema das três gerações: eu, a Pri e a Isa.
Há alguns anos atrás, bem antes da Isadora, fiz várias boas  viagens só com a Pri, no sistema de duas gerações. E agora, estou tendo o privilégio de poder viajar com filha e neta, numa interação gostosa. 



Também foi muito bom ver todo o encantamento da Isa (ela gosta que eu a chame assim) com as coisas que ela estava vendo pela primeira vez.



E foi ótimo ver seus cuidados com a vovó: dando a mão para que eu descesse alguma escada, me aguardando quando eu estava andando um pouco mais devagar, perguntando se eu estava bem.
E, no meio de tudo, a beleza impactante de Nova Iorque.




Viajar, é muito bom.
Só tenho que torcer para manter meu entusiasmo pelas viagens, e minha disposição para enfrentar toda a canseira, que certamente acompanha o lado bom das andanças.
E que venham novas viagens.


(As duas últimas fotos foram tiradas da janela do nosso quarto, no trigésimo oitavo andar).




6 comentários:

  1. Tenho certeza que essa paixão pelas viagens vai continuar e tens boas companheiras pra isso. Lindas fotos onde vemos a alegria de vocês!Adorei! Aproveitem bastante! beijos e fico boba de acompanhar o crescimento da Isa.Uma mocinha! Tuuuuuuuuuuudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Que coisa boa, Heló! Curta muitoooo! Bjs,

    ResponderExcluir
  3. Foi muito bom repetir a experiência, e agora com o plus de ver pelos divertidos olhos da Isadora! Lindas as fotos e o post.

    ResponderExcluir
  4. Que venham sempre,
    Viajar é o melhor da vida,
    e a Big Apple é sempre novidade,
    Delicia de viagem, não foi?

    ResponderExcluir
  5. Como tu dices : "Viajar, é muito bom.", pero si además vas con tus seres queridos es "lo más". I)magino que bonito y entrañable habrá sido vuestro viaje, algo que la pequeña "Isa" guardará siempre en su memoria. Cuando sea viejecita dirá: Una vez viajamos a Nueva York con mi mamá y con mi abuelita, yo estaba todo el rato pendiente de ella.... ¡Que bonito recuerdo!. Un beso

    ResponderExcluir
  6. Uma delícia ler vc,Heloísa. Passeei por NY com vc. E o bom é que vc não "baba ovo" desnecessariamente, endeusando uma cidade. Em todo lugar tem a parte boa e a parte ruim, né? rs
    Adorei ver a sua alegria, seu rostinho feliz, sua jovialidade saindo pelos poros e no sorriso bonito. Deus abençoe que vc faça muitas viagens mais, com esta mesma disposição. Basta querer, né? Vamos diminuindo o ritmo, desencantando de alguns passeios, mas o que importa é movimentar, sair, aprender, rever, continuar.
    Beijo.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.