quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Doce, mas não muito

Minha netinha, que está com dois anos e seis meses, passou seu primeiro ano de vida praticamente sem sentir o sabor do açúcar. O único sabor doce que conheceu foi o das frutas, e gosta muito de todas que lhe são oferecidas.

Quando completou 1 ano, foi apresentada para o chocolate, na forma de um brigadeiro. Nem é preciso dizer que adorou. Mas nem por isso passou a gostar de outras guloseimas tipo pirulito, jujuba, balas. Não liga para essas coisas, excetuando os chocolates.

Agora, de vez em quando come as sobremesas feitas pela vovó, e tem gostado de todas. De um modo geral são doces feitos com pouco açúcar, porque a vovó adora doces mas não gosta de abusar.

Outro dia foi a vez do doce de abóbora.

Sempre gostei muito de doce de abóbora, mas sempre achei um doce muito trabalhoso. Exige que se mexa, praticamente sem parar, até que se chegue ao seu ponto. De repente, encontrei uma receita fantástica: fácil de fazer, gostosa, bonita e muito pouco calórica. Tenho feito com bastante frequência, e dias atrás, num almoço, foi a sobremesa da Isadora. Ela também aprovou e, claro, que quis repetir.

É uma receita prática e que faz sucesso, e que fica ótima acompanhada por um pedaço de queijo, ou uma colher de requeijão. É da autoria da Rita Lobo e encontra-se aqui.

Os passos são os seguintes:


500 gramas de abóbora em pedaços. Cobrir com 200 gramas de açúcar, colocar 4 ou 5 cravinhos e dois pedaços de canela. Tampar a panela. Deixar descansando no mínimo duas horas. Vai formar uma calda assim:


Mexer para misturar a calda e levar ao fogo. Quando começar a ferver, abaixar o fogo. 

Já com o fogo baixo, tampar a panela deixando uma abertura. Dessa forma:

Deixar cozinhar durante vinte minutos, mexendo de vez em quando (mais ou menos 4 vezes). 

Apagar o fogo e deixar a panela tampada, totalmente, até esfriar por completo. Se abrir antes, o doce não fica bonito.

Esperando esfriar:



Depois de frio é só colocar numa compoteira e levar para gelar.


Está servida?

27 comentários:

  1. Ah! Achei que fosse encontrar uma foto da Isadora comendo brigadeiro!
    O seu doce de abóbora é ótimo, mas a lindinha comendo brigadeiro é imperdível!!! Só um adendo: entre os docinhos citados, ela também gosta de pirulito... Essa semana ganhou um no consultório médico que ela disse ser de `futi-futi'- ou tutti-frutti para os íntimos!
    beijos, Pri e Isadora.

    ResponderExcluir
  2. Hum uma delícia esse docê, minha mãe faz assim também, fica muuuuuuuuuuuuuito bom. Mais vou confessar uma coisa, a Mariana adora uma bala, pirulito, chocolate, mais em casa também evito dar, eu teho sempre em casa dadinho, aquele feito com amendoim, esse ela ama, pelo menos não é tão docê assim, acho, rsrsrs.
    Beijos!!!

    Dá uma passadinha no meu blog, ia adorar.

    ResponderExcluir
  3. Oi vovó, que bom que a Dodora não gosta muito de doces, lá em casa a Nathalia virou uma formiga, ela adora bala, pirulito e chocolate, lógico que não dou todos os dias.
    Ela não gosta muito de sobremesas, mas assim como a Isadora gosta de frutas, na verdade ela aprendeu na creche, porque eu admito que não sou muito chegada em frutas, rs.
    E também não gosto de doce de abóbora, mas vou levar a receita pra minha mãe que ama esse doce.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Ai, que delícia, estou servida sim vovó, rss ...
    Eu confesso que sou chegada num docinho, hum ... E meu filhote de 2 anos e 2 meses também! Mas é tudo regrado, sem absusos.
    Agora, vamos combinar, doce de abóbora é ótimo. Eu tenho um pouco de preguiça de "apurar", mas fiquei sabendo que dá pra fazer na penala de pressão. Dá muito menos trabalho e fica ótimo também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Pri,
    Minha ideia era colocar a foto da lindinha provando o brigadeiro, mas não consegui localizá-la. Muita pena!
    Agora essa do pirulito eu desconhecia. Mas é difícil mesmo não aprender a gostar de pirulito, pois é o tipo do doce que as crianças ganham e todos os lugares.

    Simone e Danny,
    De um modo geral as crianças são formiguinhas mesmo. Mas que a gente tem que controlar, tem mesmo.
    Beijos para todas.

    ResponderExcluir
  6. A minha mãe faz doce de abóbora também e é muito bom. Agora ela fez de gila e também ficou uma maravilha. Doce caseiro nós sabemos que,pelo menos, não tem corantes nem conservantes, não é? Por isso podemos abusar um pouquinho!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Angélica,
    Experimente fazer esse. É muito fácil.

    Isabel.
    Sabe que não sei o que é "gila"?
    De vez em quando somos surpreendidos com as diferenças entre o português de Portugal e o do Brasil, não?

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Adoro doce de abóbora mas nunca provei assim inteirinho :) Tem óptimo aspecto!

    ResponderExcluir
  9. Minha formiguinha Laís tb ama chocolate!!! Hum, que delícia e eu tb!!! Hahahahaha, mas temos que controlar!

    Bjos, Helô!

    ResponderExcluir
  10. Heloísa,

    Eu amo doce de abóbora e faço assim desse jeito de vez em quando só não coloco cravos. Fica tipo compota.

    Sabe que eu consegui controlar a minha filha e ela não comeu nada doce além de frutas até o aniversário de 1 ano dela. Mas depois da festa de 1 ano nunca mais parou.

    Beijos,

    C.

    ResponderExcluir
  11. Hmmmm...que delícia, Heloisa!
    Vou fazer essa nova receita, deve ficar muito bom!
    Sabe, eu faço um,com os mesmos ingredientes, com a diferença de que é pastoso, também muito gostoso: Deixa-se a abóbora em pedaços cozinhar, sozinha, numa panela tampada, até amolecer bem. Somente aí é que se coloca o açúcar e os cravinhos, mexe-se um pouco e deixa-se ferver, mexendo algumas vezer até dar o ponto.
    Bom apetite,
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Heloísa, acho que você quis disfarçar com esta história de Doce, mas não muito... Acho o doce de abóbora um dos mais doces que existe, porque esta calda é de açúcar! Mas fiquei com vontade de provar!

    ResponderExcluir
  13. Helô...nossa q delícia...!!!!
    Doce é dificil alguém que não gostenão é..e ainda de abóbora..um au amooo...
    A Alissa gosta mesmo é de CHOCOLATE..ela vem e coxixa no meu ouvido e diz..: TEM CHULATE ALI ÓH...e mostra algum lugar..sendo q nem sempre tem..e ama..balas, pirulitos, gomas, confetes tudo em geral..rrsss

    Mande um bjo na fofa Isa e na Pri ..
    bjos

    bom findy

    passa no meu blogg

    ResponderExcluir
  14. Ola amiga
    doce de abobora é mto bom...hummm!
    Deixei no meu blog um presentinho pra voce...se quiser passe la e pegue...voce merece!
    bjossss

    ResponderExcluir
  15. Ola Heloisa querida,
    Vim retribuir sua visita, com um pouquinho de atraso, é verdade, ao que peço desculpas. Ao abrir sou log recebida por este maravilhoso doce de abóbora!! Que maravilha!! Lembrei de meu pai que ama doce de abóbora.
    Adorei seu blog!!
    Obrigada pela visita, espero vc outras vezes la no Vó Mindoca!!
    Muitos beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Parece simples de fazer...
    Obrigada!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  17. Heloísa,
    vou embarcar nessa também. Isto porque adorei a receita do manjar e já o fiz várias vezes. É sempre um sucesso
    Cecília

    ResponderExcluir
  18. Hummmmmm!!!!!!!!!Mais um docinho para a minha coleçaõ!!

    Vc só não disse se pode fazer com qualquer abóbora...

    Bjos

    ResponderExcluir
  19. Meninas,
    O doce é bom mesmo, e muito simples. Um "anônimo" (que pena, não ficou nem assinatura) me pergunta qual é o tipo de abóbora. Eu sempre faço com aquela que é conhecida por abóbora seca, aquela que tem um pescoço comprido. Tem a cor mais bonita e eu acho mais gostosa.
    Mas acho que dá para tentar com as outras. De repente também dá certo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Heloisa, adorei seu astral! Você que é o maior dôce! Abraços da sua mais nova fã, e muita saúde para toda a sua família.

    beijos, Clélia

    ResponderExcluir
  21. Hummmm doce de abóbora é bom, mas gosto daquele que leva cal, sabe? Durinho por fora e mole por dentro. Dos deuses!

    Com a minha filha foi mais ou menos igual tua netinha, mas qdo descobriu o brigadeiro, negrinho aqui no Sul, ficou perdida de amores, mas até hoje, aos 16 anos, é super ligada em chocolate, mas em outros doces não.

    bjos

    ResponderExcluir
  22. Clélia,
    Muito obrigada pela visita e pelo comentário. Apareça sempre.
    beijo

    Carolina,
    Você acredita que esse doce parece com aquele feito com cal? Eu também adoro, mas é trabalhoso.Quando descobri esse, parece que estava descobrindo a América.
    Beijo

    ResponderExcluir
  23. tem foto e texto no meu blog..apssa la..

    bjhss

    ResponderExcluir
  24. Oi Heloísa. Vi o teu comentário na postagem da Ameixa, e vim ver o teu blog. MFP é a máquina de fazer pão. Sabes que já estive em S.Paulo um mês? Na av. Francisco Matarazzo, e também fui a Santos. Não te preocupes porque fica bem pertinho, por isso a netinha vai vizita-la muitas vezes.
    Hoje não tenho tempo, mas vou voltar. Bjs

    ResponderExcluir
  25. Helô, este doce é simples e parece uma delícia. Amo doces! É a minha perdição. Até que faço uma dietinha, mas controlar os doces é que é difícil.
    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Raspas de laranja,
    Muito prazer em conhecê-la e obrigada pela dica. Volte sempre.
    Beijos

    Patricia Angélica,
    Pode comer esse doce sem preocupação. É dos menos calóricos. Só não pode exagerar na porção.
    Beijos

    ResponderExcluir
  27. Vc Viu Helô...
    estou bem sim..
    isso é felcidiade..sabe qdo as coisas começam a fluir..estou neste momento !!
    Gostou da minha mesa... pode copiar..tudo bem fácil e gostoso..
    Bjossss

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.