quarta-feira, 20 de maio de 2009

Livro sem dono II


Já dei o “pontapé inicial” no meu projeto do “livro sem dono”, e o livro escolhido foi " A menina que roubava livros" do Markus Zusak. Foi escolhido ao acaso, mas até que teve seu lado interessante : a menina, no caso, adorava livros mas não tinha como adquiri-los.

Escrevi o seguinte na sua 2ª página:

Estou “esquecendo” esse livro aqui, para que você o possa ler. Em seguida, “esqueça-o”, também, num lugar público, para que possa ser encontrado e lido.

Se preferir, dê para alguém interessado, que também deverá esquecê-lo após sua leitura.

Assim, muitos poderão ter a oportunidade da leitura e ele será um “livro sem dono”.


Como estava em São Paulo, resolvi que deixaria o primeiro livro numa cafeteria que costumo freqüentar, num “shopping”. Só que, ao invés de deixá-lo sobre uma mesa, deixei-o para dentro do balcão, onde trabalham diversas mocinhas, que até poderão fazer um rodízio entre elas.

Nada me garante que esse projeto seja bem sucedido, mas será uma tentativa de dar oportunidade de leitura a outras pessoas. Sempre escreverei o texto acima, nas folhas iniciais dos livros, esperando que eles continuem seu caminho.

Hoje, já em Santos, resolvi que deixaria um livro num banco da praia: “ O Negociador” de Frederick Forsyth.

Santos tem uma população bem numerosa de pessoas na “3ª idade”, que gostam de andar pelos jardins da praia, de sentar em bancos para apreciar a paisagem e que, de repente, também gostam de ler.



Sentei num banco, apreciei a paisagem e coloquei o livro no banco. Mas começou um ventinho de chuva e achei melhor recolher o livro. Fui, então, a um supermercado a poucos passos de onde estava, que tem uma área para cafés e para almoço por quilo. Lá almoçam diversas “senhorinhas” e “senhorzinhos”, que devem morar na vizinhança. E foi para uma dessas pessoas, que deixei um “livro sem dono”.


15 comentários:

  1. Helo, que lindo este post. Me emocionei. Te admiro pela iniciativa e pelo incentivo que estás dando por aqui, mais uma vez parabéns!
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  2. Oi Heloísa,
    Como te falei no post anterior, achei fantástica a sua idéia do livro sem dono... espero que as pessoas aproveitem a oportunidade que vc lhes está dando de enriquecer o vocabulário, se divertir com uma boa leitura, adquirir conhecimento, dentre tantas outras.. =D
    Beijo grande,

    Mari

    ResponderExcluir
  3. Olá, Heloísa,
    Puxa, menina, estou gostando de tudo! A idéia, a execução do plano, os possíveis resultados, os comentários, como essa energia percorre a imaginação e propõe opiniões e soluções práticas...E parece que uma coisa puxa outra e um encadeamento vai acontecendo naturalmente. Estou aqui batendo palminha, clap, clap, clap! E dando risada...
    Kisses

    ResponderExcluir
  4. Adorei a sua ideia. Acho ate q vou copia-la.rsrsrs. Bjs, Thathy.

    ResponderExcluir
  5. Heloísa, o acaso tem razões que a própria razão desconhece...
    Parabéns pela iniciativa.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a sua iniciativa, Heloisa! Hoje mesmo na escola do Filhote tinham livros para serem "adotados" por outras famílias.

    Tenho curiosidade de ler esse sobre amenina que roubava livros. E tb de conhecer Santos. Nunca fui ao litoral paulista, acredita?

    bjs

    ResponderExcluir
  7. Heloísa,
    Ficou ótimo o que vc escreveu no teu Livro Livre!
    Ah, que eu queria ser a premiada com a Menina que roubava livros, pois ainda não o li!
    Mas, você é tão generosa que está distribuindo os seus livros mais novos, enquanto eu já deixei livros mais antigos, romances que li há muitos anos, pois não tenho coragem de dar os novos, pois às vezes posso ter vontade de reler alguma coisa.
    Linda a sua ação, parabéns!
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  8. É UM BARATO SABER O QUE FEZ, ONDE DEIXOU, SE TORNA UM LIVRO ESCRITO A MUITAS VIDAS
    BJ

    ResponderExcluir
  9. Que delícia, os livros já estão a ser lidos e a passar emoções a outras pessoas. Adoraria encontrar um livro por aqui com um texto tão bonito como esse que você escreveu.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Adorei a iniciativa, tenho varios livros em casa e vou fazer o mesmo.
    Beijos parabéns, é de pessoas assim que o mundo precisa.

    ResponderExcluir
  11. Parabéns mais uma vez pela iniciativa, espero que o projeto dê muito certo.

    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Heloisa, vc é a mais fofa das fofas! Te adoro! queria eu um dia "achar" um dos "seus"livros sem donos! já imaginou..achar um livro "seu" aqui no velho mundo!!
    Ah! aceitei sua dica e fui na opera com meus pais! surtamos de alegria! foi o máximo dos máximos!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Lisa, Mari, Lúcia, Thaty, Gina,Isabella, Beth, Dona do Mundo, Isabel, Simone, Luciana e Pati,
    Muito obrigada pelos gentis comentários.
    Hoje passei no supermercado e fiquei sabendo que o livro foi até disputado. Que bom! Vo até deixar outro por lá.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Heloísa,
    Olha, tô esperando você na minha pracinha para dar continuidade ao convite que fiz lá.
    beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Muito lindo este gesto. Publiquei à pouco tempo na Academia dos Livros esse livro da menina que roubava livros. Pareceu-me bem interessante :)

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.