terça-feira, 10 de novembro de 2009

Quero minha máquina fotográfica!



Como estava em São Paulo no dia certo, aproveitei para ir assistir a aula de natação da Isadora, minha netinha.
Sim, ela já está dando os primeiros passos, ou melhor, as primeiras braçadas da natação, mas não está muito entusiasmada com a atividade. Por isso, para motivá-la, eu lhe disse que estaria lá para vê-la nadar.
Ela vai de perua escolar, junto com uma turminha da escola e, quando entrou na área da piscina, eu já estava na frente de um janelão de vidro, pronta para observá-la.
Coisa mais linda! Passou de maiozinho e touca, numa fila de mais 9 crianças graciosas. Depois do aquecimento, todos entraram na piscina, com a ajuda das professoras. 
E nessa hora é que começou a diferença. Não sei se as outras crianças estão há muito mais tempo na aula (essa era sua 3ª aula), mas o fato é que quase todos se jogaram na piscina, molhando a cabeça de uma vez, e ela, toda cuidadosa, preservando seu rosto.
E assim foi durante toda a aula. Minha menininha fazendo mil manobras, para evitar água na cabeça. Dei muita risada, e lastimei até o fim estar sem minha máquina fotogáfica. Perdi ótimas imagens.
No final, falei pelo telefone com a Priscila, minha filha, para contar sobre a aula:
- É Pri, infelizmente acho que ela puxou a vovó. Não gosta de molhar o rosto.
É verdade. Não gosto de molhar o rosto, no mar, ou na piscina. E acho que por esse motivo, não aprendi a nadar. 
Quando meus filhos eram pequenos, nunca demonstrei esse meu desprazer, para evitar qualquer influência. E desde cedo eles pareciam dois peixinhos.
Mas estou tranquila. Acho que, com o tempo, minha netinha vai superar essa aflição. 
No meu tempo de criança, não havia aula de natação, nem ninguém escalado para motivar e ensinar as crianças. Ou se aprendia, na tentativa, ou se ficava a “ver navios”.
Mas ela, junto com os coleguinhas, e incentivada pelas professoras, terá todas as condições de logo perceber a delícia que é mergulhar (na palavra dos outros) e nadar como uma “sereia”.
E eu, vou ter que voltar a São Paulo num outro dia de aula, para usar bastante minha máquina fotográfica.  

Foto tirada daqui.

17 comentários:

  1. É Helô, vida de blogueira é assim; tem que lembrar de levar a máquina em qualquer lugar...Você nunca sabe quando vai surgir uma "reportagem" magnífica!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Nossa que pena que vc estava sem máquina, teria dado até pra fazer umas filmagens pra comparar mais tarde quando já estiver super adaptada na aula.
    A Nathalia adora água, não tem medo, pula, mergulha, estou pensando em colocar ela na natação no ano que vem.
    Beijus pra vc, pra Pri e pra essa menininha adorável que é a Isadora.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Heloísa. Não aprendi a nadar, nem com professor nem na marra...Não gosto de água: mar, rio, lago, lagoa, piscina, tanque...nada me atrai. Sei que importante, levei meus filhos pra aprender mas nenhum se entusiasmou muito. Sabem dar umas braçadas e gostam de enfrentar a água. O neto mais velho tomou aulas antes de 1 aninho mas não gostou nem aprendeu nada...Vamos ver se daqui pra frente aprende, acho necessário, é uma defesa, numa necessidade.
    Torçamos pra Isadora aprender a gostar. Bj

    ResponderExcluir
  4. Heloísa,

    Que delícia ver sua netinha assim, né? Tenho certeza que logo ela vai estar nadando muito bem!
    A minha menina ADORA água. Não faz aula de natação (já tem outras atividades fora da escola), mas já sabe até nadar mais ou menos.

    Engraçado que dia desses descobri que um dos significados possiveis para o nome dela, menos conhecido, é justamente, "Peixinho". Isso é bem o que ela é!

    beijos pra vocês!

    ResponderExcluir
  5. Heloísa, eu tb não aprendi a nadar, e ainda hoje eu e o mar não nos entendemos muito bem... mas nem imagina como eu lastimo isso, eu queria muito saber. É muito frustrante.

    Engraçado a Isadora não querer molhar o rosto, a Carolina tb é um pouco assim; mas acho que isso vai passar, talvez seja só no início. A Carolina andou na natação pela escola, mas eu tirei-a, porque as condições de seguraça não me deixaram satisfeira (ou descansada...). Pelo que vc diz, a Isadora está num grupo de 10, com mais de um professor. A Carolina estava apenas com um professor num grupo de 15 meninos. Deus me livre!
    Um dia ela apanhou um susto (e eu ainda maior) e então deixou de ir. é impossível só uma pessoa conseguir ensinar e vigiar um grupo tão grande, de crianças numa idade irrequieta... mas o resultado é que ela ainda não aprendeu, vou ter que fazer alguma coisa...

    bjs

    ResponderExcluir
  6. É vovó, as crianças são realmente surpreendentes! Meu menino (que está prestes a completar 03 anos, agora dia 30), faz natação na sua escolinha desde 01 aninho. Esses dias atrás, num final de semana, quando o levei na piscina da vovó, ele me surpreendeu: se joga mesmo, mergulha, anad até abusadinho demais ... Mas eles são um encanto na água. E com certeza daqui a pouquinho a Isadora vai estar mesmo mergulhando como uma sereia.
    Beijos às três gerações mais que especiais de mulheres.

    ResponderExcluir
  7. Obrigada amiga pelas suas palavras lá no meu cantinho.Que bom a sua netinha andar na natação é um desporto muito bom a minha netinha já pratica esse desporto desde os 6 meses, e adora eu também não sei nadar, mas confesso que gostaria muito de aprender talvez um dia destes quem sabe.
    Amiga tudo de bom para você beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Eu tinha natação na escola mas nunca gostei he he Mas espero um dia frequentar aulas de natação para aprender :) Ela vai superar essa coisa de não gostar de molhar o rosto :)

    ResponderExcluir
  9. Já sei, a Isadora é muito feminina e não gosta de ficar desarrumada.
    Quando crescer não gostará de ficar com água de cloro ou salgada na cabeça e por aí vai.
    Acho que eu sempre fui assim também, sempre gsotei de estar emperequetada e, talvez, por isso não tenha aprendido a nadar.
    Sabe que essas coisas são facilmente detectadas na infância e depois quando estamos mais velhas é que vamos nos lembrar e perceber que nunca curtimos aquilo.
    Entretanto, seria bom que ela soubesse nada, pelo menos um pouquinho, para não ter problemas se visitar uma casa de amigos com piscina ou junto ao seu grupo de amiguinhas na adolescência.

    E você, dona Helô, tá na hora de não mais esquecer sua maquininha, lembre-se que uma blogueira tem que estar sempre com sua companheira na bolsa. hehe

    bjs cariocas


    (Ah, não recebi mesmo teu email, mas fico contente que tenhas recebido o meu)

    ResponderExcluir
  10. Helô, é bem possivel que com o tempo, a Isadora se acostume com a água no rostinho. Eu sempre fui um peixinho, como teus filhos, e nas aulas de natação, só queria saber de ficar mergulhando. Já a Isa tinha verdadeiro pavor de água no rosto... até para lavar o cabelo era o ó do borogodó... acredita q eu tinha q lavar como se faz no cabelereiro, botando uma toalha enroladinha para não cair nadinha no rosto? Depois dos 4 anos, ela foi se acostumando e hoje ama de paixão mergulhar e molhar o rosto. Acho que ainda é mais peixe do que eu... :)
    Uma pena mesmo você não ter estado com a máquina! A gente tem sempre q estar alerta para registrar esses momentos tão especiais, nao é?
    Bjo grande,

    Mari

    ResponderExcluir
  11. Minha filha, quando tinha 3 anos, foi "pescada" na Praia de Grumari. Era fim de tarde e o mar estava batido. De repente ela começou a gritar e pensei que havia pisado em um caco de vidro. Quando a puxei para fora, veio um anzol encravado no pé, com o chumbinho pendurado. Depois disso, foram meeeses até ela aceitar mergulhar a cabeça, ir à praia. Mas passou. Ufa!

    Beijos, querida Heloisa!

    ResponderExcluir
  12. Ontem mesmo perdí uma grande oportunidade de fotograr algo muito interessante por não estar com a máquina, e por celular a definição não é a mesma.
    Mas é que a gente já carrega tanta tranqueira dentro da bolsa que mais uma... pesa... e não é sempre que se usa...depois lamenta-se.
    Mas não faltará oportunidades e vc ainda vai fotografá-la dando braçadas, já pensou, que vitória.
    Eu também não sei, nadar não aprendí qdo criança agora, nem pensar tenho pavor quando entra água no meu ouvido, mergulhar a cabeça então, nem pensar. Triste porque eu adoraria saber nadar.Bjss

    ResponderExcluir
  13. Helô,
    sabe as fotos do rio que passa em minha fazenda que lhe enviei?
    Pois bem, foi naquele rio que aprendi a nadar!

    ResponderExcluir
  14. Ai Helo, eu tambem nao aprendi a nadar! So tomo banho de chuveiro mesmo. Falou agua junta eu odeio. Tenho medo! Apesar disso, sempre incentivei os meus filhos e por causa deles eu ate me arrisco a entrar numa piscina de vez em quando (o que uma mae nao faz!) O mais velho ama, ja o segundo morria de medo. Mas com o incentivo certo e sempre parabenizando os pequenos esforcos, ele agora ja esta aprendendo a desfrutar tambem!

    ResponderExcluir
  15. Ai Helô que coisa mais querida você como vovó da Isa! Que bacana!

    bjão

    ResponderExcluir
  16. Oi Heloísa,o seu blog é muito bonito- parabéns. Por que você não aproveita e divulga o seu humor do dia-a-dia no seu site? O Eu Hoje (www.euhoje.com) é um site para colocar o seu humor do dia no seu blog. Você conhece? Acho que
    vc vai gostar muito e fica bem bonitinho!

    Depois você me conta se gostou!! ;)


    Beijos!
    Melissa

    ResponderExcluir
  17. A minha Helô tinha 1 ano e 10 meses quando começou com as aulas de natação, ela tb. era assim igual a sua linda netinha, não gostava de molhar e rosto e muiiiito menos de mergulhar, ti confesso que por várias vezes pensei em tira-lá da natação e hoje agradeço por ter sido firme no propósito de que ela aprendesse a nadar, isso durou um bom tempo, mas foi se soltando e hoje nada bem, ficou 5 anos na natação, saiu porque ela já estava enjoada e estava começando a fazer treinos pra comeptição e ela não gosta, gosta de nadar, brincar e hoje até mergulhar; mas como meu principal objetivo era que ela aprendesse a nadar deu certo e eu assim como vc. não aprendi e não queria que isso tb. acontecesse com ela.
    Logo quem entrará na natação será Mirella vamos ver como vai ser, rsrs.
    Bjs.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.