terça-feira, 15 de junho de 2010

Crianças e a copa do mundo

 

Hoje o Brasil faz sua estreia na Copa do Mundo, disputada na África do Sul.

É sua estreia, seu primeiro jogo, mas parece que o país obrigatoriamente terá que parar. Repartições suspendem seus expedientes, profissionais liberais interrompem seus atendimentos, bancos alteram seus horários.

A impressão que se tem é que tudo passa a sofrer um “efeito dominó”. As peças dos serviços vão caindo uma sobre a outra, forçando as paralisações e acabam chegando nas escolas.

Sim, escolas também têm seus horários alterados, ou até suas aulas suspensas.

E entre essas as escolas de educação infantil com crianças de idade até 5 anos, que nem sabem o que é uma copa do mundo. 

As escolas deixam de funcionar e as mães, que contam com elas para deixarem os filhos enquanto trabalham, são obrigadas a não trabalhar. Algumas provavelmente estarão dispensadas dos seus serviços, mas haverá outras em situações diversas, tais como as mães enfermeiras, as mães médicas e muitas outras que executam serviços essenciais.

Como fazer?

Problemas das mães.

Soube de escolas que, na véspera do início da copa, encerraram seu expediente mais cedo para poderem enfeitar seus ambientes com símbolos do torneio. E que também funcionaram com horários diferenciados nos dia da abertura do campeonato mundial, causando dissabores para muitas mães que não têm com quem deixar seus filhos.

Não há clima para aulas ou atividades normais?

Tudo bem. Mas, nesse caso, as escolas deveriam manter um plantão para quem quisesse deixar suas crianças no horário regular. E esse plantão poderia contar com uma televisão, para que professores plantonistas e alunos assistissem os jogos. Seria até uma oportunidade de congraçamento social.

Desconheço, contudo, algum colégio que tenha optado por essa solução.

Ora, a Copa do Mundo existe desde o ano de 1930, e o Brasil passou a se destacar (acho eu) a partir da década de 50. Obteve seu primeiro titulo em 1958, e os outros na sequência. E sempre com muita vibração, muita torcida.

Mas não me lembro de escolas fechadas nas copas do passado.

Será que não está havendo um exagero?

 

22 comentários:

  1. Heloísa, pelos vistos essa situação não é exclusiva do seu país... aqui também já se diz que o país vai parar (Portugal vai ter o seu 1º jogo às 15h, hora normalíssima de trabalho, logicamente).
    Meu Deus, ainda de fosse uma final, ou uma semi-final, mas é apenas o 1º jogo! Acho isto tudo o maior absurdo! Aqui não ouvi falar de escolas fechadas ou com alteração de horários, mas isso tb seria o cúmulo!! No Brasil a "futebolmania" consegue ser mais forte! rsrs
    Mas sinceramente acho a imprensa muito culpada dessa situação, não falam de outra coisa nos noticiários e de um modo geral, já se fala do mundial de futebol há mais de um mês, não há paciência!
    Imagine como seria bom toda esta energia canalizada para algo mais útil!!

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Ótimo tema, em boa hora, estou muuuito indignada com isso, na verdade não é bem com a creche pois acabei de ligar lá e vão estar normal hoje, o meu problema foi a Dona do escolar que avisou ontem que entregaria a Nathalia ao meio dia, como eu não sabia se a creche fecharia nesse horário eu tive que aceitar e arrumar alguém pra ficar com ela até eu chegar, mas liguei lá e me falaram que está tudo normal. Nossa! Tô indignada mesmo! Onde já se viu entregar as crianças nesse horário sendo que o jogo só será às 15:30, é cada coisa que a gente vê!!!!
    De qualquer forma, vamo que vamo torcer para o nosso Brasil né!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Na escola do Neno, hoje há aula normal.

    Contudo, a maioria dos pais vai buscar as crianças 15 min.antes do jogo, pois depois dele, SEJA QULA FOR O RESULTADO, é uma loucura andar no trânsito.

    Uns estarão com a cabeça cheia de álcol(acham sempre que ésinônimo de festa) e assim por diante.

    Sempre existem problemas.beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  4. Na escolinha da minha filha pediram para mandar as crianças com roupa de torcida e todos vão assistir o jogo lá. Achei ótima iniciativa. Já estão treinando os pequenininhos para gritar "goooool", rsrs....
    Minha filha foi empolgadíssima!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Bem falado, Helô! Eu também nunca vi uma coisa dessas nas Copas de antigamente, realmente perdem a grande oportunidade de congraçamento e festa com as crianças e professores.
    Sem contar o transtorno que causa aos pais num dia que acaba ficando com o trânsito complicado e perigoso.
    Se ilá, acho que nosso povo confunde patriotismo com futebol, uma coisa engraçada e bem idiota pensando bem.
    É a tal 'Pátria de Chuteiras'. tsc tsc

    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  6. A escola do meu filho vai funcionar com suas atidades normais até as 15h. A partir daí vão ficar reunidos ao redor da TV para acompanharem o jogo: crianças, professores e funcionários. Muitos enfeites e crianças uniformizadas de verde e amarelo. Os pais que quiserem pegar seus filhos mais cedo precisam avisar antes. Achei sensata essa atitude, por que realmente tem pais que não tem como fazer se as escolas fecharem.
    Fica aí a dica. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Helô

    Eu não acho só um exagero, acho um absurdo.
    Muitas mães, as que mais precisam, não podem trabalhar em dia de jogo do Brasil, nossas diaristas por exemplo, que se não trabalham, por consequência não ganham.

    Patriotas de plantão estão achando espetacular. Nas grandes cidades o trânsito deve virar uma loucura.
    É melhor nem pensar em outras consequências da irresponsabilidade de alguns.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  8. É complicado, eu mesma nem mandei a Mariana para a escolinha, como ela vai só no período da tarde, ia entrar à 13 hs e sair 14:30 hs nem compensava mandar, eu mesmo vou sair as 15 hs, mais tenho sorte de ter com quem deixar, meu marido não ia fechar a loja, mais ia deixar os funcionários descontentes então resolveu fechar às 15 hs tb.
    Sendo assim vamos torcer para nosso Brasil.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Meu filho, de 14 anos, está triste pois os jogos sao de tarde e ele estuda de manha, ou seja, ele SEMPRE terá aulas e o periodo da tarde nao. afe.

    Minha preocupacao é com minha cadela que tem um medo absurdo de apitos, buzinhas, gritos etc.. e eu DETESSTTOOOO isso. Passarei na farmacia já e comprarei maracujina para a cadela.

    Fazer o que nao?

    Quanto ao exagero do país, concordo em generu, numero e grau. Um absurdo o efeito dominó em tudo.

    ResponderExcluir
  10. Helô,

    Eu também acho que as pessoas exageram, como se usassem os jogos como pretexto para folgar. Eu até acharia mais compreensível, se se tratasse dos jogos finais, mas os iniciais? Por outro lado, eu acho que o povo tem canalizado a energia e as emoções não manifestas em outras circunstâncias (certamente mais importantes) para o futebol e o carnaval, especialmente nas grandes competições. Então o negócio é nos juntarmos a ele, rsrs.
    Beijinho e boa tarde.

    ResponderExcluir
  11. Eu queria saber quais são essas escolas que funcionam, pois acho muitíssimo mais adequado a torcida com as crianças, professores, coordenadores etc na própria escola. Para as crianças, deve ser uma festa, o espírito de equipe, do time que elas convivem no dia-a-dia. Seria, inclusive, uma oportunidade educativa, de falar sobre o hino, sobre o esporte, sobre a torcida. Mas as escolas preferem a folga, como sempre. Gostam de cobrar 13 parcelas, mas gostam de estender feriados e folgas a dias sem respaldo de feriado.... Enfim, e fora as buzinas da vez. Ontem, no escritório, mal conseguíamos trabalhar tamanho o barulho do buzinaço (ou corneta, sei lá). Se durar a Copa toda será fogo. Mas vamos lá! Pra frente, Brasil!
    Também seria interssante saber se os outros países param. Me parece que não, com exceção da nossa comentarista portuguesa, que disse ocorrer lá situação semelhante.
    beijos

    ResponderExcluir
  12. Heloísa, um verdadeiro abuso, isso sim! Estou aqui teclando, não assisti o jogo, pois fico ansiosa.
    Não acho que nada deveria parar. Precisa ver a babá da minha neta, como adiantou tudo, pra sair antes do jogo! rsrsr
    Mas vamos lá, pra frente, Brasil!

    ResponderExcluir
  13. Pois é, a escola da minha filha resolveu dispensar as crianças às 15h. Ainda pediram "pontualidade". Achei um absurdo. Muito melhor seria as crianças assistirem ao jogo todas juntas.

    Nem a mandei à aula, como a maioria dos pais. Mas não gostei nem um pouco da atitude da escola!

    (detalhe engraçado: eu estou acostumada a levá-la ao Estádio, e ela chorou quando soube que não ia ver o jogo do Brasil ao vivo, rs...)

    ResponderExcluir
  14. Helô, a escola das meninas hoje não funcionou. Eu larguei 1h mais cedo e quando cheguei em casa, minha empregada "me avisou" que iria ver o jogo em casa, com o namorado. Nem pediu. Disse que compesaria a tarde e a noite outro dia... Tudo isso por causa de um jogo! Acho um exagero e uma alienação... mas respeito quem gosta, enquanto isso nosso projetos de lei vão dormindo em gavetas...

    ResponderExcluir
  15. Que exagero, aqui isso não acontece mas o povo Brasileiro vive o futebol de paixão, começaram muito bem parabéns beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Ótimo post Helô. No Brsil tudo é motivo para nao ir trabalhar e nao ter aulas. Aqui nada para nem no carnaval e nem no natal.

    Bjao

    ResponderExcluir
  17. Penso como vc Helô, tem um exagero que preocupa.
    Se o Brasil for para a final, aí então surge uma alienção total, o único assunto em todas as rodas sociais!
    Bjão,

    ResponderExcluir
  18. Querida Heloisa,
    Eu vou na contramão de seu post e todas as comentaristas. Meus filhos teriam aula normalmente, mas na hora do jogo parariam para assistir ao jogo e depois voltariam às atividades escolares. Eu que não quis que eles fossem para a escola. Eles amam futebol e essa é a Primeira Copa que eles realmente têm condições de acompanhar e entender. Fiz questão que eles assistissem ao jogo comigo e minha família e foi super divertido!!!!! Dispensei minha empregada também, nós iriamos almoçar na minha irmã, não seria necessária a presença dela. Na escola dos filhos da minha sobrinha teria aula normalmente, mas o que aconteceu, a professora telefonou para avisar que só ela havia mandado os filhos. Ela achou melhor ir buscá-los antes do jogo. Torcemos juntos! Foi ótimo! Uma parcela do Brasil realmente para nesses eventos, mas diversas TVS, camisetas e adereços são vendidos, comércio e serviços faturam muito nessas épocas. E movimentam a economia do nosso país.

    ResponderExcluir
  19. Fiquei deslumbrado não só com seu blog, como também pelas suas postages, maravilha!!!
    Conheça os meus em:
    www.congulolundo.blogspot.com
    www.queriaserselvagem.blogspot.com

    Um abração do tamanho do mundo.

    ResponderExcluir
  20. Eu acho um exagero sim!
    O João não teve aula, então ele chamou dois coleguinhas para almoçar e ver o jogo conosco.
    Mas na parte da manhã, ele foi ao inglês, fez os deveres de casa e adiantou alguns. No que dependeu de mim: rotina normal.

    ResponderExcluir
  21. Pois é, Heloisa, acho isso tudo uma falta do que fazer. Torcer, festejar com os familiares, se vestir e enfeitar as escolas, carros, etc de verde e amarelo é muito legal, mas não pode passar disso.
    Não se pode permitir que um campeonato de futebol atrapalhe a rotina das pessoas. E pior do que isso, é quando o expediente da escola( acontecerá no dia 25/07), ser suspenso pelas autoridades da educação por causa do jogo do Brasil.
    Não é um absurdo?
    Mas é isso mesmo. Sou professora e estou pasma com a determinação.
    Abraços

    ResponderExcluir
  22. Concordo, mas pensar assim, faz muita gente olhar estranho pra nós.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.