sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Desafios


Não sei se eu que vou atrás dos desafios, ou se são eles que vão se colocando no meu caminho. Só sei que vivo enfrentando-os e fico, como já falei anteriormente, ultra-feliz quando consigo vencê-los.
E é como estou me sentindo ao fazer essa viagem. Vencendo desafios.
Sempre gostei de organizar nossas férias, e fazia tudo com tantos detalhes que meu marido, quando indagado sobre a companhia de turismo que utilizava, dizia que era a melhor: a “Helô Tour”.
Só que nos últimos anos, por motivos diversos a “Helô Tour” havia entrado em recesso, e agora, sentindo a vontade de fazer uma viagem maior, eu que sempre me sentia muito segura, entrei num estado de insegurança total e com muita dificuldade para organizar nosso roteiro.
Por outro lado, não gosto muito de pacotes turísticos prontos, e até agora não encontrei uma agência que satisfaça minha curiosidade e expectativa.
Sendo assim, ou eu me animava e resolvia a programação, ou a viagem não sairia. Meu marido, mal acostumado com os tempos áureos da “Helô Tour”, limita-se a arrumar a mala, carregar a dele e a minha, abrir as portas pesadas, colocar o combustível no carro (na Europa não há frentistas) e ser ótimo companheiro (inclusive aguardando com paciência quando eu entro em alguma loja).
O tempo passava e eu enrolada. Passei a achar que o problema deveria estar relacionado com a idade, ou seja, eu estava mesmo ficando velha, e daí minha dificuldade em organizar uma viagem.Comentei isso com meu filho e ele deu risada. Procurou me animar, dizendo que eu ainda viajaria bastante.
De repente, tive um estalo e me pus a campo para recuperar o tempo perdido. Já sabia para onde queria ir, e a primeira providência foi ver as passagens. Depois, passei a pesquisar pela internet os lugares que queria visitar, os hotéis, os eventos. Fiz reserva de hotel para os primeiros dias, em Aix-em-Provence, e para os últimos dias, em Paris. No meio, iríamos escolhendo pelo caminho. Comprei passagens para um trecho de viagem de trem, ingressos para um concerto e para um show em Paris. Incrível internet!
Descobri alguns blogs falando maravilhas sobre a Provence, inclusive um de autoria de um casal de Santos. Entrei em contato com eles, marcamos um encontro e eles me passaram ótimas informações.
Comecei a acompanhar diariamente um blog sobre Paris, de uma brasileira que vive lá há 23 anos. O blog, Conexão Paris, é sensacional para quem pretende viajar, e além das dicas quase diárias, ela gentilmente nos responde sobre quaisquer dúvidas.
Passei a assistir filmes em francês e, no meio de toda a correria (foi tudo de última hora), peguei três aulas particulares de francês.
Com tudo isso, o entusiasmo foi crescendo e a insegurança sumindo.
Faltava só enfrentar o desafio de dirigir um carro na França. Meu marido demonstrou que não estava muito disposto. Língua diferente, lugares desconhecidos, quem sabe são seria melhor outro tipo de viagem.
Acontece que tudo que havia lido sobre a Provence me mostrava que andar de carro, por seus campos e estradas, era indispensável.E foi então que surgiu o outro desafio: assumir a direção do carro.
E ontem, foi o início dessa aventura rodoviária. Adoramos cada trecho da estrada, cada paisagem, verde ou de pedras. Rodamos bastante, e bem. Os desafios iniciais foram vencidos,e sinto que a “Helô Tour” está renascendo com muita força. E eu, com mil caraminholas na cabeça, já pensando em todas as viagens que poderei fazer.
Na foto acima, a diretora da "Helô Tour" e seu principal cliente em Aix-en-Provence.
E.T.
Queridas leitoras,
Agora o tempo é curto, mas na volta retomarei a leitura dos seus blogs. Beijos para todas.

14 comentários:

  1. Heloísa,
    assim é que se fala! Temos mesmo que superar os desafios. Dirigir em França não foi assim tão difícil, né? As melhores viagens são essas assim programadas por nós, com o nosso próprio roteiro. Espero que se divirta muito nessa viagem maravilhosa.
    O seu sorriso nas fotos é contagiante, dá para ver que você está muito feliz.
    Beijo grande

    ResponderExcluir
  2. Heloísa,

    Tudo é uma fase, as vezes a gente cansa mesmo, precisa dar uma parada, principalmente no inverno e era inverno no Brasil, momento de paradas. Mas quem bom que você está novamente animada com as viagens e que a fase devagar não demorou muito.

    Mas se voltar, descanse que depois a animação volta. É assim mesmo, não dá para esperar ter fôlego e entuasiasmo para tudo o tempo todo, todo mundo quer uns momentos para poder parar e ficar parado no cantinho um pouco. Faz parte...

    Divirta-se,

    C.

    ResponderExcluir
  3. Você é realmente surpreendente, felizes das pessoas que possam desfrutar de sua companhia.
    Adorei os relatos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Mas você é minha 'ídola', Heloisa,
    Admiro demais seu jeitinho gentil, mas decidido e eficaz!!!
    Adorei a Helô Tour...quando for abrir a agência, posso ser cliente!
    Beijinhos e boa aventura!

    ResponderExcluir
  5. Helô querida!
    Você é 10!
    Preciso mirar-me em seu despreendimento, sua energia e sua coragem.
    Parabéns pela linda viagem idealizada e pela juventude que os dois demonstram ainda ter.
    Aliás, estão muito bonitos nas fotos!
    E o maridão com este chapéu ficou muito elegante, gostei!
    beijos cariocas

    ResponderExcluir
  6. Que lindo! Que ótima a sensação de vencer o desafio e se sentir mais segura. Que bom! Realmente, Helotour tem muito o que inventar ainda. Estou curiosa pelos tours infantis, que logo logo devem começar, pelo visto!
    beijos e aproveite a viagem, o momento!
    Pri

    ResponderExcluir
  7. M A R A V I L H O S A!!! é a palavra que resume sua atitude!!!
    Só um ser abençoado como você pode receber estes prêmios valiosos!!!
    Bjs e bons passeios!

    ResponderExcluir
  8. Heloísa, "tô boba"!
    Eu não tenho a metade do seu ânimo!
    Que bom ser assim. Parabéns e ótima viagem. Depois conta e mostra tudo! Bj

    ResponderExcluir
  9. Heloisa
    Voce é tudo de bom e mais um pouco.
    Fomos em Paris também. Com toda a nossa familia, mas não tivemos tempo para dirigir pela cidade!
    Voce é uma felizarda.
    Que delicia!
    Tire bastante fotos para nos contar.
    Com carinho Monica

    ResponderExcluir
  10. Helô, estou acompanhando as suas "aventuras". Adorei a sua disposição em dirigir, que maravilha!
    Nunca me aventurei a dirigir fora do país, apesar de gostar bastante da direção.
    Quando tinha os filhos pequenos, aqui também era a Gina Tour... rsrs!
    Planejava tudo, reservava e o marido entrava de motorista. De uns anos para cá, ele cismou que não gosta mais de viajar. A conclusão é que vou com os filhos, porque simplesmente adoro viajar.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Yessssssssssssssssss!

    Vc é showwwwwww!!

    Viva a Helô Tur! Viva a Helô Tudo!!

    ResponderExcluir
  12. Helô, os desafios são postos em nossas vidas para que ao atravessá-los, possamos realmente nos sentir vivos. E você faz isso de uma maneira que eu invejo (no bom sentido, é claro). Essa viagem é prova do quanto você é capaz e JOVEM, viu?!
    Desejo que essa viagem seja maravilhosa, como você merece!
    beijos

    ResponderExcluir
  13. Cara Helô
    Seus posts são ótimos.
    Estou feliz por ter citado o Conexão Paris.
    Um grande abraço
    Lina

    ResponderExcluir
  14. Helô, é isso aí França pra mim é feita através de um olhar dentro de um carro de preferência dirigido por mim. hehehe

    Merveilleux. Tout bon !

    bjos

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.