terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Horizonte amplo


Quando eu crescer, vou trabalhar na NASA.

Essa foi a resposta que o menininho de dois anos deu para o seu supermédico pediatra, quando ele lhe perguntou o que seria quando crescesse.

O médico ficou muito surpreso. Disse que era a primeira vez que ouvia aquela resposta  e que seus pequenos clientes, quando indagados, diziam que seriam médicos, professores, motoristas, ou que teriam a mesma profissão dos pais. Mas naquele caso, seu pequeno cliente estava optando por algo que não era comum. 

O mais inusitado é que isso ocorreu numa época em que a NASA estava dando seus primeiros passos. Era bem desconhecida, principalmente das crianças, que ainda viviam num mundo mais de brincadeira de quintal. A televisão não tinha a força e penetração dos dias atuais.

Assim, a resposta foi surpreendente, e não dá para adivinhar o que a criança imaginava ao manifestar sua vontade, muitos anos atrás.

Trabalhar na NASA (agência espacial americana) talvez para ir até a lua, para ver o desconhecido, para mostrar coragem? Descobrir coisas? Conviver com o inóspito?

Não sei. O certo é que o menino cresceu, e nunca se interessou pelo comum.

Não foi para a NASA, nem se envolveu com conquistas espaciais. Porém, está a caminho da Antártica, continente gelado, inóspito e com muito para ser estudado. Ficará algum tempo por lá, em trabalho científico, quando certamente deverá mostrar toda sua coragem para enfrentar o desconhecido.

Parece incrível, mas às vezes nossos filhos, ainda quando pequenos, têm comportamentos, ou falam determinadas coisas, que nos mostram mais tarde que aqueles acontecimentos, ou dizeres, tinham sentido. Eu não percebi de pronto, mas com o tempo entendi que jamais veria meu filho trabalhando num consultório, escritório, ou entre quatro paredes. Com a amplitude do seu horizonte, se não estivesse desbravando o espaço, estaria em outras descobertas importantes. 

A lua, ficou para trás. A Antártica, está ali.

Boa viagem, Gustavo.


22 comentários:

  1. Helô,

    Que família especial, a sua! Parabéns!

    Boa viagem a seu filho (e um pouco de inveja, também.) Um dos meus poucos ídolos, aliás, é Sir Ernest Henry Shackleton, que liderou uma expedição à Antártica. Conhece a história? Fascinante, recomendo!
    Gosto muito do "Mar sem Fim", do Amir Klink, também.

    beijo!

    beijo

    ResponderExcluir
  2. Boa viagem Tio Gus! Que Deus abençõe sempre seus passos tão corajosos!
    Bjs Helô!!!

    ResponderExcluir
  3. Helô,
    Você disse que 'não tinha percebido de pronto', acho que é o mesmo que acontece comigo e meu filho, pois às vezes não quero enxergar toda sua potencialidade para o que ele gosta tanto que é fazer música computadorizada, talvez porque eu não curta tanto este tipo de linguagem musical, mas diante dessa realidade com seu filho, com outros jovens e que estão felizes, estou começando a aceitar melhor tudo isso.
    E vejo que quando eles fazem assim, tomam o rumo e vão, parecem bem mais felizes, mais realizados.
    E o que é que nós, os pais, queremos? Vê-los e senti-los assim, né mesmo!
    Que ele seja feliz e se realize!
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  4. Meu sincero desejo é que todos os pais tenham seu discernimento em relação as escolhas dos filhos!
    Beijo

    Passa lá no blog que tem promoção e vou ficar muito feliz se vc participar!

    ResponderExcluir
  5. Helô,
    choro com quase tudo que você escreve! Senti todo o seu amor de mãe nesta sua crônica.
    Fiquei pensando no meu pequeno, na hora em que ele for fazer também suas escolhas. Espero ter pelo menos um pouco da sua tranquilidade e sabedoria.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Lindo post, amiga! E desejo uma feliz viagem ao Gustavo. Realmente, os horizontes dele são incomuns! Os seus também, rs...
    Beijos a todos

    ResponderExcluir
  7. Que máximo :) Muitos parabéns e, depois da conquista na Antárctica que venha o resto do mundo :)

    ResponderExcluir
  8. Muito boa sorte Gustavo!
    Que Deus esteja guiando seus passos onde quer que você esteja.
    Espero que quando chegue minha vez, meu passarinho não queira ir tããão longe assim de mim. Mas sobretudo, que ele seja feliz com suas escolhas, assim como o Gustavo parece estar.
    Beijos vovó.

    ResponderExcluir
  9. Que bacana Helô, temos mais é que apoiá-los em suas escolhas. Afinal criamos filhos para o mudo, mas uma coisa é verdade desde de cedo percemos suas inclinações.
    Meu filho, é filho de aeronautas, eu ex-comissária e o pai até hoje piloto, meu filho tem horror a aviação, então não o pressionamos, pois o sonho do pai era que ele se tornasse aviador.
    Eu sempre lhe disse:-Filho seja o que você quizer ser na vida,mas tente ser melhor naquilo que escolher e seja feliz que sempre te apoiarei. E hoje ele faz o que gosta, e está fazendo pós graduação MBA,e sempre interessado em fazer cursos complementares para enriquecer seus conhecimentos, é acho que seguiu meu conselho, que me dá muito orgulho.
    Feliz viagem para seu filho e que Deus o proteja e que ele seja muito feliz.Bjss

    ResponderExcluir
  10. Helô, Desejo boa viagem ao Tio Gus e que ele seja sempre muito feliz em todas as suas escolhas!!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Heloísa, posso te chamar de Helô?
    É que quando me sinto íntima vou loigo apelidando as pessoas, mas nem sempre elas gostam de apelidos, por isso a pergunta.
    Bem, eu me arrepiei ao ler seu post, pois lembrei que a minha mais velha (que hoje tem 7 anos) vive dizendo que quando crescer vai morar no Japão. Não temos parentes lá, nunca fomos lá, nem temos ascedência nipônica. Não sei de onde ela tirou essa ideia. Será que ela vai mesmo morar fora, quando crescer?

    Adorei seu texto e o modo de escrevê-lo.

    Quanto às cópias, é bom de vez em quando correr o programinha.

    Obrigada pelo comentário solidário e um beijão.

    ResponderExcluir
  12. Nossa!
    Que legal!
    Seu filho vai para a Antártica?
    Deve ser o máximo conversar com uma pessoa assim. Quanto ele não deve ter de histórias para contar...

    ResponderExcluir
  13. Heloísa,
    seu filho parece ser uma pessoa muito interessante. Horizontes amplos, aventura, estudo do desconhecido, o mundo precisa de pessoas assim. Parabéns para ele e para você :)

    ResponderExcluir
  14. Helô, que experiência maravilhosa certamente ele viverá. Isso é uma grande conquista.
    Já respondi no blog mas vou reforçar aqui sobre a diferença entre cupcake e muffin que você questionou:
    Cupcakes são batidos com batedeira ou fouet, o que os torna muito mais macios e costumam ser decorados. Muffins devem ser apenas misturados, pode ser até com garfo, ficam com consistência mais espessa e não devem ser misturados demais para não ficarem
    duros, ok?
    Bjs.

    ResponderExcluir
  15. Puxa, como a gente passa a conhecer um bocadinho dos nossos amigos virtuais no decorrer do tempo... Sabe que quando comecei a ler a parte da visita ao médico, percebi que era do seu menino amado que você estava comentando?
    Que o caminho dele seja, sempre, de realização pessoal que é o que nos faz ter orgulho de nós mesmos e a plena sensação de que por estas "bandas" não só passamos, mas principalmente realizamos algo. O que faz o total sentidos das coisas.

    Boa viagem pro teu filho e muitos beijos pra ti!

    ResponderExcluir
  16. Minha querida amiga de sempre...
    Que viagem maravilhosa que o Gustavo fará...
    Que ele aproveite ao máximo e,que todos os dias,sejam de realizações plenas...com muitas novidades e muitas alegrias para repartir na volta...
    Um beijo.
    Bethinha

    ResponderExcluir
  17. Oi, Heloísa. Seu coração de Mãe mescla a alegria, a admiração, o orgulho, com a saudade, a tristeza da separação temporária, a distância...sei bem que deve ser assim...Deus abençoe seu lindo filho, um jovem cientista, né? Muita alegria e paz pra você, pois ele está feliz. Resta-lhe ser tão feliz quanto ele. Bj

    ResponderExcluir
  18. Uau, que maravilha... Parabéns a você e a seu filho. É seguindo nossos sonhos que ganhamos nossa verdadeira felicidade. E convenhamos, a Antártica é um "mundo novo", com um infinito de coisas inexploradas. Qualquer notícia, avise-nos pelo blog.
    bjin

    ResponderExcluir
  19. OI Helô, boa sorte para o Gustavo !!! e que DEus o proteja ...e sabe aconteceu comigo, sempre dizia que queria morar em outro país, aqui estou eu ... bjusss

    ResponderExcluir
  20. Caramba. Antártica, é?

    Quando o meu filho nasceu, fiz o mapa astral dele, como fiz o da minha filha mais velha também. A astróloga previu algo semelhante. "Gabriel terá uma profissão incomun. Não o vejo como médico, dentista, engenheiro... Só sei que ele vai lidar com gente, muita gente."

    Bem, vamos lá, né? Apoiando e aplaudindo os nossos filhos.

    O bom é que vc, para mim, é um exemplo de que é possível ser feliz. Com todos os desafios da vida, é possível, sim.

    Beijos, querida Heloisa.

    ResponderExcluir
  21. Helô, (já que vc me deu autorização, agora será assim...)

    Tb encontrei muitas afinidades por aqui... certamente esta amizade que se forma tem futuro!
    BJks

    ResponderExcluir
  22. Nós em casa, nos enganamos totalmente quando a inclinação profissional do nosso menino, achávamos que ele seguiria por uma área de artes plásticas ou algo no gênero, no entanto ele nos surpreendeu indo para Unicamp, cursar Eng. de alimentos. Acreditamos que ele foi, para fazer uma mutação genética nas cenouras e beterrabas que ele detesta até hoje... rs

    beijinho

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.