segunda-feira, 22 de março de 2010

Quero mais!


Há algum tempo (12/07/2008) escrevi sobre “doces da família”, que são os doces que conheci e provei na minha mais tenra infância, e que até hoje fazem parte da minha vida. São doces que aprendi a fazer observando minha mãe. Quando os faço para sobremesa, tenho dois prazeres: o do paladar, e o da memória.

Entre esse doces há um que ocupa um lugar muito importante, e que provoca exclamações de alegria, e pedidos de "quero mais", sempre que é colocado na mesa.

É um doce de textura muito delicada, que derrete na boca, e deve ser servido bem geladinho.

Estou falando dos Ovos Nevados, que fiz como sobremesa num dia da semana passada, para compartilhar com minha mãe e um dos meus irmãos e cunhada, meus convidados para o almoço.

Não tenho a receita anotada e, por isso, é interessante registrá-la. As quantidades dos ingredientes podem ser alteradas, proporcionalmente, mas dessa vez fiz assim:

 

Ovos Nevados

 

6 ovos

De 4 a 5 copos de leite

4 ½  colheres (de sopa) de açúcar

3 colheres (de chá) de maisena

baunilha

 

Separei as gemas das claras.

Bati as claras em neve, até ficarem bem firmes.

Enquanto isso, coloquei 3 copos de leite, com uma colher de açúcar, para ferver numa panela de boca larga. Abaixei a chama do fogo e coloquei, no leite quente, 3 colheradas das claras em neve, uma de cada vez (para ficarem separadas). Aumentei o fogo. O leite subiu, com as claras, cozinhando-as. Abaixei a chama novamente e virei as claras, para cozinharem do outro lado. Aumentei o fogo. Quando o leite subiu, os montinhos de clara já estavam cozidos. Tirei-os com uma escumadeira, colocando numa panela com furos (utilizada para cozinhar a vapor, ou para escorrer macarrão), a fim de escorrer o leite.

Continuei da mesma forma, até que toda a clara ficou cozida, em colheradas.

Passei as claras para pequenas taças, ou para uma vasilha grande. Deixei aguardando.

Juntei o leite escorrido ao que ficou na panela, e medi em copos, para preparar o creme de baunilha.

Completei o leite faltante, para ficar com 4 copos, e ali misturei 3 ½ colheres de açúcar.

Desmanchei as gemas e a maisena em meio copo de leite (como achei as gemas muito claras, coloquei mais uma nessa hora).

Esquentei o leite e coloquei a mistura de gemas e maisena, sempre mexendo, até ferver. Apaguei o fogo e coloquei uma colherinha de baunilha no creme (quem puder fazer com fava de baunilha, com certeza conseguirá mais sabor).

Virei o creme de baunilha cuidadosamente sobre os tufos de claras. Polvilhei com um pouco de canela e, depois de frio, levei para gelar bem.



É uma sobremesa deliciosa e, embora pareça difícil, é de confecção muito simples. Pena que não tirei fotos dos passos a passos.

Minha mãe gostava de fazer batendo as claras manualmente, pois achava que elas ficavam mais delicadas. Mas haja mão para bater tantas claras.

Já encontrei esse doce em outros lugares (em Portugal parece ser chamado de Ilhas Flutuantes), e já o provei em casas de amigos. Mas nesses casos as claras levavam açúcar, formando um merengue. 

Para o meu gosto, o merengue cozido fica meio açucarado, e prefiro os Ovos Nevados originais da família (feitos por minha mãe, minha avó e, quem sabe, bisavó), que ficam bem leves. Por isso, quero preservá-los, para que continuem como "doces da família".

 

24 comentários:

  1. Me trouxestes lindas lembranças de um tempo que passou...Esse doce era uma das poucas coisas que minha mãe fazia pra nós.beijos,linda semana!chica

    ResponderExcluir
  2. Amo este doce! Quando minha mãe o preparava, eu repetia nem sei quantas vezes. É leve e delicioso!

    Bjs, Elaine

    ResponderExcluir
  3. Helô,
    Vixe que isso é bom demais! Delicadíssimo e saboroso (tenho visto nos blogs portugueses, que lá eles o chamam de farófias). Vou levar a sua receita!

    Beijinho e boa semana.

    ResponderExcluir
  4. Oi, querida
    Mais do que saborear os doce da infância, vejo que fica o gosto indelével do amor de quem os preparou pra nós, eu me lembro bem da ternura com que colocava minha vó Celina, os doces caseiros nas compoteiras de cristal, em cima da sua gostosa cristaleira... Inesquecível!
    Ótimo post e lembranças eternas no coração!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Nossa!!! Me pareceu delicioso olhando pelo foto, me deu até água na boca, ainda mais que estou na parte de tarde e depois do almoço sempre dá uma vontade de comer doce, dá pra mandar por sedex essa sobremesa, rs.
    Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  6. Helô..esse doce é tudo de bom mesmo..adorei ver a receita aqui..a muito não via essa receita..vou levar comigo..quero fazer..pois é uma delicia mesmo..obrigado por dividir..bjus..bom começo de semana..li

    ResponderExcluir
  7. Helô!

    Minha mãe fazia esse, e chamáva-mos de "Doce de Nuvem". Agora ela ficou diabética, faz tempoooo que não como esse... Acho que a minha menina nunca comeu um doce de nuvem... Vou fazer para ela assim que der!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Helô,
    Esse doce me lembra minha avó. É muito gostoso, de verdade.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Alô Helô, confesso que apreciei os dois pratos e fiquei querendo mais. Infelizmente outros participantes também queriam e quando chegou minha vez, dancei....
    Espero que faça mais vezes porque, realmente, ambos são muito bons e gostosos. Bertino

    ResponderExcluir
  10. Boa noite Heloisa , obrigada por visitar meu blog, e realmente passear no mercadao e um terror da vontade de trazer todas os quitutes que eu vi hihiihhii amo aquele lugar comprei Lagosta hoje , por isso fui la, vamos ver se vai ficar boa hahah se ficar gostosa vou publicar , beijos da fofis e seu blog e muito fofinho

    ResponderExcluir
  11. Algumas receitas deveriam ser "tombadas", essa é uma delas, me lmbro da minha avo materna fazendo esse docê, que ela havia aprendido com uma vizinha quando chegaram ao Brasil. Ficaram lindas as fotos Heloisa.
    beijinho

    ResponderExcluir
  12. Aqui chamamos de farófias ou ovos nevados,,,
    Adoro...
    Jnihos fofos

    ResponderExcluir
  13. Heloisa, delicia de doce!!!!

    Minha mãe também fazia, e colocava de forma a parecer um cone bem alto, não sei como fazia, só sei que eu adorava.

    Agradeço seu carinho da visita, venha outras vezes.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  14. Olá Heloisa que bela sobremesa, já anotei a receita e vou fazer, depois digo alguma coisa, beijinhos e obrigada por partilhar estas coisas tão boas um abraço

    ResponderExcluir
  15. Heloísa, menina, que delícia. Minha avó fazia doces deliciosos, como por exemplo o de ovos, tinha um que era feito com o sangue do porco, o de laranja cidra, aff este era o que mais eu amava. Fora os comuns. Depois ficou diabética e meu avô também era. Minha mãe fazia delícias também, mas não como vovó. Já há alguns anos mamãe também é diabética. Minha avó era italiana, veio novinha para o Brasil. Família Orico. Eira que comentário grande, não foi?
    Parabéns!
    Estarei sempre por aqui, pois me identifiquei muito com você.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Ah, que delícia, Helô !! Doce lembrança :))

    bjobjo

    ResponderExcluir
  17. Bom saber da receita e das suas dicas, Helô....
    Deve fcar mesmo delicioso.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  18. lembranças da infância são as melhores coisas que podemos ter registrado em nossa memórias!! hj mesmo vou matar as saudades da minha, almoçando na casa dos meus pais!! delícia!! beijos helô!

    ResponderExcluir
  19. Helô querida!
    Quando vc me avisou que tinha doce por aqui, vim correndo, adoooooro!
    E esse aí, tão levinho, parece bem light e não deve engordar nada.
    Qualquer dia vou tentar fazê-lo também.
    beijinhos cariocas

    ResponderExcluir
  20. Oi Helô!
    Esse doce é a cara da minha família, todos adoram doces com ovos, mas acho que esse em particular ainda não foi feito naquela cozinha da Nonna. Ela adora o pudim de claras e faz sempre. Ficou lindo e deve ter feito muito sucesso!
    Ah, a minha sorveteira é da Cuisinart! Que bom que está satisfeita com a MPF...! Boa influência!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Aiiii Helô, voltei ao passado no túnel do tempo. A minha avò materna fazia este doce, eu amava e não tinha a receita. Que booom!
    Vou fazer com certeza.
    Me lembra colo de vò! Coisa boa.

    bjos meus

    ResponderExcluir
  22. Que delicia Helo! Fiquei c agua na boca.E tb me lembrei da miha avo q numa ocasiåo qdo eu era bem pequena fez p nos.Coisa boa!!! Bjs

    ResponderExcluir
  23. Oi Heloísa! Acabo de conhecer o seu blog e estou me deliciando com suas postagens! Você é uma ótima blogueira!

    Vou ficar aqui mais um pouquinho, tá? Mas já virei fã!

    Beijoca!

    ResponderExcluir
  24. Helô, estou com água na boca, vou tentar fazer aqui também. bjuss

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.