quinta-feira, 31 de julho de 2008

Palavras mágicas

Outro dia fomos almoçar em um restaurante, e a Isadora, minha netinha, estava conosco.
Pedimos nossos pratos e, quando eles chegaram, ela foi a primeira a ser servida. Assim que o garçon colocou o prato ( que tinha batatas fritas, claro) na sua frente, ela olhou para ele e disse : “obrigada”.
Durante o almoço, quando sentiu sede, falou para a Priscila : “mamãe, favor, água”.
É incrível como ela aprendeu rapidamente essas palavras, e como sabe usá-las na hora certa, sem que ninguém precise lembrá-la.
A primeira dessas "palavras mágicas" que ela aprendeu - assim chamadas por Dª Valentina, minha 1ª sogra - foi “licença”. Logo que começou a falar as primeiras palavrinhas, quando ela queria passar e encontrava alguém na sua frente dizia “sai, sai” e até ajudava com sua mãozinha, para empurrar quem a estava atrapalhando. A mesma coisa quando ela queria sentar num lugar que já estava ocupado. Então, a “mamãe Pri” lhe disse que não era daquele jeito que ela devia fazer. Ela deveria pedir “licença”. Logo, logo, ela passou a usar o termo, sempre com muita propriedade.
Agora, para completar o time das palavras mágicas, só falta o “desculpe”. Essa ainda não está sendo muito utilizada, talvez porque ela não faça muita coisa que mereça um pedido de desculpas. Hoje, contudo, eu tive a oportunidade de perceber que é a mais difícil de ser usada. Fomos ao supermercado e, no final, ela teve uma crise de birra, jogando-se no chão e empurrando a babá. Chamei sua atenção, explicando que não podia fazer aquilo, que aquele comportamento estava errado e que, assim, não poderia mais ir ao supermercado com a vovó. Ela começou a chorar e pediu sua chupeta (que é sua muleta quando contrariada). Eu, então, falei que antes de ganhar a chupeta ela deveria pedir desculpas para a babá e para a vovó. Mais choro, mais explicações da minha parte. Até que, numa voz bem fraquinha, ela falou : "desculpa vovó, desculpa Mariana".
Sem dúvida, de todas as palavras mágicas, essa é a mais difícil de ser usada. Mas também, como diz a Priscila, não deve ser incentivada a todo momento, para evitar que se passe a idéia de que um pedido de desculpas resolverá tudo. Que o erro pode ser cometido e repetido, porque pedindo-se desculpas tudo estará resolvido. É preciso que se insista no comportamento correto, e que o pedido de desculpas não seja uma mera formalidade.

7 comentários:

  1. Querida Tia,
    Meu filhote sabia todas as palavras magicas. Era incrivel. Um dia falei para ele "oferecer" o salgadinhoque ele estava comendo para o avô dele, que estava na sala. Diego foi lá e ofereceu. Meu pai achouu muito engraçado eu usar a palavra "oferecer"e o Diego ir certinho. FIquei curiosa, o que será que meu pai esperva que eu falasse?
    "dá bicoitinho pra vovô?"

    Hoje, no entanto, essa mesma gracinha está com quase 13 anos. Ele está de castigo no quarto dele(que tem televisao), pois tem feito e dito coisas desagradáveis. A ultima dele foi:
    - eu só vim aqui pedir desculpas pois quero meu computador de volta. Nao vim aqui ouvir sermão!!

    resultado. continua sem o computador.. e a palavra "me desculpe" tem o mesmo efeito que "armario".

    ResponderExcluir
  2. É super importante as palavrinhas mágicas estarem presentes no cotidiano dos pequenos, Laís as usa certeiramente! Além, de super educado é muito fofo, hahahaha!!!

    Bjos, vovó Helô, estava com saudades de suas escritas...

    ResponderExcluir
  3. Vovó Helô, é incrível como o comportamento das crianças é parecido nesta fase (Isadora está com 2 anos e a Giovana está com um ano e 11 meses). Giovana também aprendeu logo a falar licença e antes sempre usava a mãozinha pra auxiliar. A diferença é que infelizmente a Giovana acha que pode fazer besteiras e pedir desculpa, mas já estou ensinando à ela que isto não é certo. Agora, cá entre nós, o que eu acho lindo é quando ela quer alguma coisa e pede "pu favô mamãe". Isso eu acho muito fofo. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Vovó Helô, ai que gracinha é mesmo essa Dodora. E que educação estão passando a ela hein? Muito boa. Meu pequeno pimpolhinho fala pouquíssimas coisas ainda (tem 1 ano e 8 meses). Até comentei isso no blog da Pri esses dias. Mas estou iniciando com ele também as palavrinhas mágicas. Ele já aprendeu por enquanto pú favô. Acho lindo! Beijos

    ResponderExcluir
  5. Que fofa, as tais palavrinhas mágicas são ótimas e no final a gente acha engraçado né. A Mariana as usa muito, ela já pede desculpa, esses dias ela pisou no meu pé e nem notei, ela disse: desculpa mamãe, pisei no se pé. Achei super engraçado, pois com apenas 2 anos ela coloca os verbos corretamente e fala as palavras certas, está até inventando músicas.
    Sabado eu emeu marido fomos dar uma volta em Ribeirão Preto, cidade próxima da minha (Porto Ferreira) a Mariana ficou com minha sogra, quando estavamos saindo de casa, ela falou, "vamos logo, a vó Lena tá chorando, ela qué eu", dá vontade de morder.
    Beijos
    Simone

    ResponderExcluir
  6. Cara Heloisa,

    Ontem lendo com atraso o caderno Equilíbrio desta semana vi o endereço de seu blog e me interessei por também ser uma vovó Helô.
    Desde o dia 29 de fevereiro deste ano quando me tornei avó penso em fazer um blog. Plano sempre adiado por falta de tempo. Trabalho muito e quando tenho uma folga estou com minha neta.
    Ao entrar em seu blog outra coincidência: minha neta também se chama Isadora.
    para mim mais que um chamado. Vou aproveitar o dia de chuva de hoje e começar meu blog. Depois envio endereço e URL.
    Um grande abraço e parabéns pela sua também linda Isadora

    heloisa
    http://www.ic.unicamp.br/~heloisa

    ResponderExcluir
  7. oi, Heloisa,
    Foi um prazer tê-la conhecido pelo meu blog, e também achei uma enorme coincidência termos o mesmo nome, grafado da mesma forma, e termos uma netinha chamada Isadora.
    Tenho sentido muito prazer com o meu blog, e um prazer indescritível com minha Isadora.
    Como fiz o blog sozinha, sem nenhuma orientação externa, acabei criando um outro que utilizava para testes. Por fim acabei, também, lançando-o e até tinha pensado em indicá-lo para você, achando que ele lhe pudesse ser útil. Mas, depois que li seu currículo, fiquei sabendo que você é mais do que mestra na área. Com certeza fará um blog lindo e sem dificuldades.
    Em todo caso, se quiser conhecer o blog dos primeiros passos, o endereço é heloaprendiz.blogspot.com
    Bom, fico no aguardo das suas informações sobre seu blog, do endereço e URL. Abraço
    Heloísa
    Em tempo : tentei enviar essa mensagem pelo seu e-mail mas ela retornou.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.