quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Comemorando 50 anos


Outro dia, conversando com uma amiga, ela me disse estar assustada porque logo irá completar 50 anos.
Eu lhe disse que também levei um pequeno susto quando isso aconteceu comigo. Na verdade, penso que o susto se deve ao fato de nos acharmos muito jovens para completar 50 anos. Depois, vamos nos acostumando com os outros “enta”. Será? Confesso que já levei susto maior do que o dos cinqüenta.
Como já comentei aqui em diversas outras ocasiões, tenho oito irmãos, e graças a isso fui levando sustos sucessivos quando os vi completar essa idade. Até o “caçulinha” já está nesse grupo.
Contudo, embora o sobressalto que se leva quando se percebe o rápido passar do tempo, sempre comemoramos a data com muita alegria.
Lembro bem das comemorações de 50 anos dos meus dois irmãos mais velhos, que envolveram um elemento de surpresa que muito nos divertiu.
Combinamos, nas duas ocasiões, demais irmãos, cunhados e sobrinhos, de aparecer caracterizados nas reuniões festivas, sem que os aniversariantes soubessem.
Na do primeiro, Joanor, fomos vestidos como na década de 30, quando ele havia nascido. Ele morava em São Paulo e marcamos um encontro na casa de um irmão que também morava lá. Nesse local nos arrumamos, com todo o vestuário e adereços da época. Saímos todos juntos, e entramos na sua festa cantando, em conjunto, a música Taí, que fizera muito sucesso nos anos 30, na voz da Carmem de Miranda. Foi uma grande alegria. Depois soubemos que ele já estava preocupado, vendo que ninguém chegava. Mal sabia que chegaríamos todos juntos e cantando:

“Taí, eu fiz tudo prá você gostar de mim
Ai meu bem não faz assim comigo não
Você tem
Você tem
Que me dar seu coração.....”
Na do segundo irmão, Gilberto, e que foi no ano seguinte, resolvemos ir vestidos de escolares. Procuramos nossos uniformes antigos, ou improvisamos com outros semelhantes, e chegamos na festa em fila (como era costume no nosso tempo de colégio), carregando livros e cantando uma música que todos os estudantes da nossa época cantavam:

“Estudante do Brasil
tua missão é a maior missão
Batalhar pela verdade
Impor a tua geração ...”

Foi muito divertido e realmente parecíamos escolares, livres e soltos.
A minha comemoração, que foi organizada por meus filhos, também foi muito alegre. Já com os convidados em casa, eu precisei me retirar por um tempo para que fossem preparados os últimos detalhes e eu pudesse ter a sensação de surpresa, assim que pusesse o pé dentro de casa. Houve bolas de gás e enfeites de festas infantis. No meu bolo havia uma bailarina rosa, como réplica da pequena bailarina enquadrada num fundo de nuvens. Essa pequena bailarina, também rosa, era uma foto da aniversariante aos dois anos.
Depois dessas festas de comemoração dos 50 anos, temos feito outras, sempre para festejar a vida. E assim, temos completado vários “enta” e, daqui a pouco, acreditem, nossos sobrinhos é que começarão a completar seus 50. E viva a vida!

7 comentários:

  1. Vovo qdo é seu aniversario ???
    Bem 50 anos é tudo de bom né , muita coisa pra ensinar e ainda muita a aprender !
    Qdo minha sogra fez 50 anos tb fizemos uma surpresa , enfeitamos a parede da casa do meu cunhado com fotos da vida toda desde a 1° foto q ela tinha até as atuais , e chaamos ela pra jantar lá qdo ela chegou a sala estava escura e eu e o Jr ( meu arido ( fingimos estar brigando , ela entrou assustada , masi derrepente do quarto ( não sei coo coube ) saira todos os familiares e alguns amigos ao som do vilão num parabéns emocionante , fui lindo um dia inesquecivel !!!

    ResponderExcluir
  2. Oi vovó, quantas histórias pra contar né, e eu as ouviria (ou leria) o dia todo sem cansar, muito legal. Com certeza foi muito divertida essas comemorações de vcs. Mas pra falar a verdade a Isadora tem um vovó muito conservadona e bonita. Um beijão!

    ResponderExcluir
  3. Mami, não é por nada, mas acho que o pessoal está achando que vc está conservada para os "50"! beijos, pri

    ResponderExcluir
  4. Pri,
    Será que a turma está pensando que eu ainda estou nos "50" ?
    bejos

    ResponderExcluir
  5. Pois é...
    Ao ler o texto pensei: " Meu Deus, a D. Heloísa tem mais de 50 anos? Como assim?".
    A senhora parece ter bem menos. Sério, mesmo.
    Parabéns pela beleza e sabedoria!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Heloísa,
    que pena que perdi essas festas!Não se esqueça de mim na próxima
    Cecília

    ResponderExcluir
  7. Cecilia,
    Foi pena, mesmo.
    Mas nas que se seguiram, você esteve presente, não?
    E nas próximas, com certeza também estará.
    beijos

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.