quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Boa base


Durante minha viagem pela França, no mês passado, várias vezes senti vontade de fotografar meus pés.

A foto que me fez reparar nisso foi no marco zero de Paris, bem na frente da maravilhosa Catedral Notre Dame. Ainda com a emoção sempre repetida da visita, focalizei meus pés e os do Berto, em ponto tão significativo, pensando talvez num futuro retorno ao local.


Depois foram os pés sobre calçamentos antigos, sobre piso de mosaico, apoiados sobre a beira do lago das Tulherias, sobre as pedras de Les Baux de Provence, sobre ruas vizinhas às ruínas romanas em Arles.


De volta, revendo as fotos, percebi que, inconscientemente, estava fazendo um registro-homenagem (por que não?) de parte tão importante do corpo : aquela que sustenta nosso peso, e que permite que andemos, que levemos nosso corpo em busca de novos caminhos, de novas belezas.

Sim, temos que dar graças por podermos andar com nossos próprios pés.

No caso, ele foram muito usados em nossa viagem, e espero que continuem, por muito tempo, com a firmeza que demonstraram, permitindo que eu vá, ainda, a muitos lugares sonhados e que ande por muitos caminhos “nunca dantes conhecidos”.



Sobre minhas andanças em Aix-en-Provence, escrevi aqui.

19 comentários:

  1. Realmente os pés são fundamentais para alcançarmos tudo que queremos, depois de fotografar seus pés andarilhos pela frança, poderia ter fotografados seus pés descansando também, afinal eles merecem, rs.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Helô, é verdade, muitas vezes esquecemos de cuidar dos nossos pés, de fazer massagem, de deixar de molho num escalda-pé, de passar cremes, fazer as unhas periodicamente...eles são nossa base para aguentar o tranco!
    Adorei as fotos! Que delícia de viagem!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  3. Heloísa,
    mais vous êtes très charmante dans la première photo! :))

    É caso para dizer que vc já pôs os pés num monte de lugares lindos! :) Ainda bem!
    Realmente os pés são tão impotantes na nossa vida, e muitas vezes não lhes damos a atenção que eles merecem.

    ResponderExcluir
  4. Helô, essa é uma das coisas que devemos agradecer, certamente, a possibilidade de se locomover e desfrutar de perto de tanta beleza.
    Isso reforça aquela teoria de que não devemos deixar nada para amanhã. Se queremos ir, temos possibilidade de fazê-lo e condição física, por que não?
    Assim como, se gostamos das pessoas, por que não abracá-las, beijá-las e dizer coisas boas, que incentivem, que elas se sintam valorizadas. Amanhã pode ser que não possamos fazê-lo...
    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Concordo com os comentários que li, nossa base, nossa facilidade em ir e vir e principalmente com eles chegar onde queremos.

    Estou adorando as fotos do outro blog.. viajando junto.

    ResponderExcluir
  6. Adorei as fotos... Adorei sua idéia e o texto está primoroso.
    Mas como 'mulherzinha", gostei mais ainda das suas lindas sapatilhas! Uma mais fofa que outra, que charme! Você é muito chique!
    Parabéns por tudo...

    beijo!

    ResponderExcluir
  7. Heloísa, adorei as fotos dos pés. Estão super originais e bonitas. E que ballerinas/sabrinas azuis lindas você tem!
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Danny,
    Gostei da ideia dos pés descansando. Quando estou sentada,em casa, procuro sempre descansá-los, assim como as importantes pernas, que adoro deixar esticadas num banquinho.

    Verena,
    Você tem razão. SAbe que eu tive que acabar comprando, por lá, um creme delicioso parra pés cansados. Um verdadeiro bálsamo.

    Cláudia M.
    Chérie, vous êtes très gentille.
    E é verdade que, com a graça de Deus, eu já coloquei meus pés em lugares muito lindos (inclusive em Lisboa).

    Gina,
    É isso mesmo. Fazer o bem para nós e para os outros. Não deixar para depois.

    Dani,
    Onde anda você? Não encontrei mais o seu blog.
    Adorei ter aparecido.

    Nina,
    Já vi que, como a maioria das mulheres, você é ligadinha num sapato. Para andar bastante, só com sapatilhas confortáveis como as que usei. E aquele sapatinho preto do "marrco zero" foi um grande companheiro.

    Isabel,
    Acho lindo o termo "ballerinas". Essas são muito "giras". Está certo o uso?

    Beijos para todas.

    ResponderExcluir
  9. Sempre com sapatinhos bem bonitinhos :)

    ResponderExcluir
  10. Paris é uma festa!Sempre.
    Eu me admiro que ainda tivesse pés para fotografar. Quando lá estive andei tanto a pé que gastei as minhas pernas até ao joelho! :)
    Como eu a compreendo nessa homenagem aos pés.

    ResponderExcluir
  11. Oi Helo! Que delicia de comentário que vc fez no meu blog! Obrigada!
    Estou aqui me atualizando no seu blog e apaixonada pela sua viagem para França! Que delicia! E esta cara de vcs, vc e seu marido, que delicia! Quero ser assim tb!!!!
    um beijão!
    Pati

    ResponderExcluir
  12. Teve um tempo que eu não suportava nem olhar para os meus pés, pés de bailarina ( 17anos nesta estrada), dedos tortos e calejados, mas a questão aqui não é estética e sim valorização. Sendo assim, dou muita importância porque eles me levam aonde eu quero, me guiam. Apesar de ultimamente estar valorizando muito os joelhos. rsrsrs

    bjo e bom finde!

    ResponderExcluir
  13. Heloisa adorei a idéia da foto e a relaçao que fez com ela. Terreno marcado, registrado que nos faz lembrar a benção que é poder andar.
    bjus
    bom fim de semana

    ResponderExcluir
  14. Andando,se sustentando e caminhando ao longo e na vida
    Ideia BRILHANTE a sua.

    e que viagem não minha amiga!

    saudades

    ResponderExcluir
  15. OI Helô, tudo bem?
    Adorei sua idéia, do ponto de partida, e falando em pés, temos muito o que agradecer a Deus por todo instrumento de vida que ele nos deu.
    Bjuss e otimo fim de semana

    ResponderExcluir
  16. É isso!

    Fé em Deus e pés na vida!

    ResponderExcluir
  17. Adorei o ensaio fotográfico! E essa ideia da base, da planta! Quando estiver com a netinha, lembra de fazer umas do gênero dela tb. Assim guardamos em imagens o pezinho que cresce rapidamente. bjs, Pri

    ResponderExcluir
  18. Que bela ideia, Heloisa! Posso copiar? ; )

    bjs

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário. Depois é só escolher uma identidade. Se você não tiver conta google, clique em nome/URL, logo abaixo. Coloque seu nome e, depois, clique em Publicar. Vou adorar ler o que tem a me dizer.